Completamente livre!

Completamente livre!

Escrito por: Inga M. Larsen | Publicado: sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

”A cruz é verdadeiramente a solução em todas as situações”, diz Fedora entusiasmada. Fedora Lewis de Detroit/EUA era atormentada por seu temperamento forte. Agora a mulher de 39 anos de idade conta como a cruz tem libertado ela completamente.

”A cruz é verdadeiramente a solução em todas as situações”, diz Fedora entusiasmada. ”Em casa som meus seis filhos – eles me vêem, você sabe ... eles me vêem muito bem. Acima de tudo quero mostrar a eles que essa vida funciona! É uma vida verdadeira, real!”

Fedora Lewis tem um bom humor fora de comum. Com uma história que irradia calor e bondade, ela conta como chegou a uma vida crucificada com Cristo.

”Enquanto eu crescia eu percebia o meu temperamento forte – forte? – não, meu temperamento extra forte! Eu tinha muita agressividade em mim! Quando se apertava no botão errado, tudo saía, “ conta Fedora engajada.

„Eu lembro de como eu chorava por causa disso. Eu orava: ‚Querido Jesus, quando eu vou conseguir terminar com isso? ‘ Mas meu pai dizia para mim: ‚Somente a cruz pode te libertar. E se você está livre, quando a verdade te libertou, então você está verdadeiramente livre. ‘“

A primeira reação de Fedora foi: ”Papai, eu não sei, com certeza. Eu creio que sempre vou continuar assim.”

"A cruz verdadeiramente me libertou!"

Para Fedora foi difícil de imaginar que ela pudesse realmente acabar com isso, de ser zangada. Principalmente junto com seus irmãos que ela podia sentir como a raiva tomava forma e fervia dentro dela. Mas a oração de Fedora foi ouvido. Ela recebeu uma fé viva na palavra de Deus em Lucas 9,23:

 ”Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.

Fedora escolheu simplesmente crer naquilo que ela leu na bíblia. Ela recebeu fé naquilo, de que era totalmente possível, seguir a Jesus em sua própria vida, ele que negou os seus desejos na sua carne cada único dia, e em todas as situações.


”Muitas vezes eu caí, não deu certo para mim. Mas eu não desisti. E como o tempo passou, a fé cresceu. Cada vez mais eu recebi a vitória”, ela diz, enquanto ela compara as diferentes tentações com estar em uma guerra. Nessa guerra contra a raiva e ira ela passou a ter vitória mais e mais.
 

O que é necessário para chegar a mesma vida?

”Eu tinha que utilizar a palavra de Deus, e colocar em prática na vida, em casa, onde muitas vezes fiquei com muita raiva.”

Parece ser tão fácil quando Fedora conta. A paz e a segurança no jeito, como ela conversa, são surpreendentes e testeficam de que ela tem tentado e experimentado na prática. Mas o que é necessário para chegar a mesma vida?

„Eu tinha que utilizar a palavra de Deus e colocar isso em prática, na vida, em casa onde muitas vezes eu tinha perdido a paciência.”

Eu gostaria de saber se tem uma palavra específica que tem sido de ajuda para ela. A resposta vem em seguida: ”Para mim, quando fui nova, a questão foi, tomar toda a armadura de Deus. E vencer em todas as situações, então tinha necessidade verdadeira de ter o capacete da fé e a espada do Espírito, como está escrito na bíblia.”

Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo ... Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos. (Efésios 6,11, 16-18)

”Eu tenho que me preparar, já que isso é uma batalha”, ela continua. ”Eu tenho que orar. Eu tenho que ler a palavra de Deus. Eu tive que fazer isso todo o dia. Sem isso eu não poderia conseguir.”

Fedora conta animada, como ela recebeu força e ajuda através da oração e da palavra de Deus, para crucificar (negar) as más tendências na sua carne. Gradualmente ela percebeu claramente que o temperamento passou a ser um problema cada vez menor para ela. Ao invés disso ela recebeu força de Deus, para ser paciente e boa com seus irmãos.

”Ter vitória dessa maneira – isso me encheu de uma alegria muito grande!”

”Ter vitória dessa maneira – isso me encheu de uma alegria muito grande!” ela diz com um sorriso largo. ”Assim eu experimentei isso: uma grande alegria! A cruz me libertou verdadeiramente. Quando eu fiquei mais velha, pude dizer: "Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim." (Gál.2,20)

A utilização continuada da cruz

 

Fedora fala simples e com uma calma certeza. Essa vida ela leva muitos anos, e ela pode testeficar com franqueza, de que isso funciona. Mas já chegou ao ponto de que ela não precisa mais da cruz?

”Oh, não!” ela responde com um sorriso cordial. ”Eu preciso da cruz mais do que antes.”


Mesmo quando Fedora passou a ter vitória em várias situações de sua vida, ela conta de si, que Deus revela constantemente novas áreas, onde ela pode chegar a uma purificação mais profunda.


”Mas eu ainda trabalho na área da raiva. Muitas vitórias já foram alcançadas, mas eu ainda luto contra esses inimigos. Eu creio, que poderei vencer a raiva completamente. Creio de todo o meu coração nessa vitória.”


Como mãe de seis filhos, acontece que o velho temperamento volta a aparecer. Quando as crianças brigam e choramingam, e todos querem algo dela, Fedora percebe como a raiva quer efervecer. Mas ela também conhece a técnica da batalha. Ela sabe que não precisa ceder a tentação de ficar zangada.

No seu dia a dia atarefado, ela contudo não tem tanto tempo de ler na palavra de Deus como na sua juventude. Então é uma ajuda muito grande se cantamos hinos que foram escritos por homens e mulheres tementes a Deus, que viveram as suas vidas em fidelidade a Deus.


Tudo que quer me levar a dizer: „Silêncio todos vocês!“ „Vá para o quarto agora!“ – naturalmente é necessário falar isso vez por outra, ela acrescenta rapidamente. „Mas primeiro eu preciso chegar a um descanso completo, para então poder organizar as crianças“, ela diz com um sorriso cordial.
 

"Tente isso!"

Eu pergunto a ela no final, o que ela gostaria de dizer para alguém, que não crê no poder e ajuda da cruz, para vencer nas tentações.
 

„Se eles não crêem, eu diria: Tente uma vez! Tente isso! Se não for ajuda para você então eu não sei … Eu ficaria muito surpresa“, ela ri.
 

Mas tente isso, porque o Espírito Santo tem tanto poder, que pode te ajudar em todas as situações.