“Foi tão constrangedor para mim …”

“Foi tão constrangedor para mim …”

Escrito por: Namita Dadlani & Daniel Tombre | Publicado: terça-feira, 1 de outubro de 2013

Indira ficou inicialmente assustada, ao ouvir que Jesus é o único caminho para a vida e para a alegria que ela ansiava. Mas finalmente ela não conseguiu mais resistir a seu profundo desejo.

Quando encontrei Indira Jonklaas pela primeira vez em Dubai, eu mal pude acreditar que ela tinha mais de 60 anos. Comparando com outras mulheres de sua idade eu percebi uma diferença – uma alegria interior que irradia de seu rosto. Enquanto tomo lugar para ouvir a história dela, eu me pergunto se sempre tem sido assim, e me alegro em poder aprender mais sobre ela.

Indira cresceu em uma família cristã católica em Sri Lanka; uma infância normal, pais que trabalhavam duro. Mas como menina jovem ela percebeu que o ensinamento da igreja católica não correspondia com a vida diária que ela experimentava.

O tempo passou, e enquanto ela crescia os seus próprios interesses passaram a se desenvolver. Quando Indira escolheu um caminho muito intelectual e auto determinada, ela encontrou um homem bem comum, que causou uma profunda impressão nela. „Eu estava em um convento com freiras irlandesas; elas foram tão boas conosco.” Nesse tempo o desejo dela por uma vida verdadeira e pura foi despertado. „Eu sentia que tinha um desejo verdadeiro em fazer o bem, ser boa; mas mais e mais tive a convicção de minha incapacidade em fazer isso com minhas próprias forças.”

Eu sentia que tinha um desejo verdadeiro em fazer o bem, ser boa; mas mais e mais tive a convicção de minha incapacidade em fazer isso com minhas próprias forças.”

A „realidade” inicia

Depois de um anos nos EUA como intercambista Indira voltou para o Sri Lanka, onde ela encontrou a David, de quem ela sentiu ter a mesma mentalidade. Não demorou muito para que se casassem, e a partir desse momento a "realidade" se iniciou, como Indira descreve. „Eu creio que o matrimônio foi um grande passo do trabalho de Deus comigo. David e eu podemos dizer que fomos duas Prima Donnas. Ele queria fazer valer os seus caminhos e eu os meus. Assim você pode imaginar muito bem que tivemos muitos conflitos.“

Com o passar do tempo depois de Indira e David terem filhos, ela sentiu novamente um desejo por algo mais. „Eu queria ser uma boa mãe. Eu sabia que seria importante conseguir criar uma atmosfera de amor na família. Não posso dizer que sentia um desejo por Deus, mas eu queria algo a mais para os meus filhos.“

Então ela encontrou alguns de seus amigos antigos, um casal que tinha retornado depois ter estado viajando por muitos anos. „Meus amigos estavam realmente mudados e eu vi que algo maravilhoso tinha acontecido. Eu queria ter o que eles tinham, mas eu fiquei muito assustada quando disseram que foi em virtude de Jesus. Para mim parecia constrangedor que Jesus deveria ser o único caminho para essa vida e essa alegria.“

„Para mim parecia constrangedor que Jesus deveria ser o único caminho para essa vida e essa alegria.“

Mesmo assim a mudança de seus amigos causou atração a ela, e ela acompanhou eles em uma reunião que frequentavam. Ela sentia um desejo por Jesus e queria entregar a sua vida a Ele, mas ela não queria tomar nenhuma decisão por conta de seus sentimentos.

Em julho de 1983 Indira e seu esposo se mudaram para Dubai, onde o mesmo tinha fundado uma empresa. David e Indira fizeram amizade com um casal um pouco mais velho. Eles eram cristãos declarados e a sua vida causou grande impressão sobre ela. Lentamente, mas constante, Deus aliviou a dureza e a rejeição do coração de Indira, e em outubro de 1988, em um grupo de estudos da bíblia, no qual Indira tinha se juntado, ela não conseguiu mais resistir o desejo ardente de seu coração. „Eu abri a minha boca durante uma reunião de oração e disse, «Jesus, eu preciso de você na minha vida!» Logo em seguida eu lia na bíblia e orava, e a palavra de Deus se tornou vida para mim. Eu me lancei na palavra e estava junto em tudo o que acontecia na igreja a qual visitava naquela época. Foi maravilhoso sentir o perdão de todos os meus pecados através de Jesus, e uma nova vida começou nele.“

„Logo em seguida eu lia na bíblia e orava, e a palavra de Deus se tornou vida para mim.”

Ao ler mais na palavra de Deus, Indira passou a questionar algumas coisas que ela ouvia. „Era falado muito de cura e de prosperidade: como Deus queria enriquecê-la nessa terra e que verdadeiros discípulos nunca adoeceriam.” Segundo a descrição da bíblia, sobre a vida de Paulo e dos outros apóstolos, isso não parecia coincidir muito. Se essa interpretação do chamado de Deus fosse verdadeiro, então estes deveriam ter sido abençoados, mais do que a outros, com riquezas terrenais e uma vida livre de problemas, pensava ela.

Indira começou a procurar por um evangelho que deveria satisfazer o desejo do coração dela.

„Não é o teu ensinamento que te leva ao céu, mas sim a tua vida.”

„Em meio a tudo isso comecei um novo trabalho”,  conta Indira. „No meu primeiro dia lá, apareceu um rosto moreno sorridente no meu escritório. Ele me conhecia das reuniões cristãs, das quais eu tinha participado anteriormente, e ele sentiu em seu coração que deveria falar comigo sobre a palavra de Deus e sobre aquilo que Deus operava em seu coração.” Finalmente Indira recebeu as respostas das muitas perguntas que tinha. E sobre isso o colega de trabalho pôde ajudar a ela, não pelos conhecimentos da bíblia, mas por ser uma pessoa que vivia a vida da qual a palavra de Deus falava.

„Ele me convidou para as reuniões que estava frequentando, e eu estava verdadeiramente entusiasmada. Eu sabia que a mensagem era verdadeira.”

… seu colega de trabalho podia ajudar, porque vivia a vida da qual a palabra de Deus falava.

Finalmente Indira havia encontrado aquilo pelo qual tinha ansiado – palavra de Deus vivida por pessoas que falavam sobre ela! Ao perguntar como ela sabe que este é o melhor lugar, ela responde simplesmente: „Aqui percebi que minha própria natureza, o pecado que mora em mim, é a causa de todos meus problemas. Se eu sou paciente em uma situação, ao invés de manter firme a minha própria vontade, o resultado é vitória e alegria. Eu encontrei muitos cristãos e estive em muitas igrejas, e estou convencida que não é o ensinamento que te leva ao céu; mas sim a tua vida.“

Aqui percebi que minha própria natureza, o pecado que mora em mim, é a causa de todos meus problemas.“

Eu conheci pessoalmente a Indira como uma pessoa radiante, sempre feliz, sempre animadora e cheia de cuidado pelos outros. Mas isso é definitivamente mais do que apenas um bom relacionamento com as pessoas que conhece, e um  „cuidado pessoal“. O que ela diz então confirma isso: „É o pecado que mora na minha natureza, meu próprio querer, que faz de mim uma pessoa difícil. Eu recebi ajuda de Deus, e ainda recebo ajuda de Deus, para não agir segundo a minha natureza pecaminosa. Os outros não precisam mudar por minha causa; eu sou aquela que precisa mudar. Ao negar as paixões pecaminosas na minha natureza, sigo a Jesus, e pouco a pouco a natureza dele se torna minha natureza.“ (2. Pedro 1,3-8)

Ao perguntar para ela o motivo de sempre ser tão feliz, ela diz: „Muitas vezes já fizeram essa pergunta. Eu sou feliz por causa do evangelho, por ter se tornado a minha vida.“

„Eu sou feliz por causa do evangelho, por ter se tornado a minha vida.“

Eu posso testificar que vi o evangelho vivo em Indira. Ela está tão preenchida dessa vida, que ela não consegue fazer outra coisa, a não ser deixar irradiar as virtudes de Cristo de seu coração e do seu rosto, e assim abençoar a todos a sua volta. Isso SÓ PODE SER felicidade verdadeira!