Procurando um Jesus o qual poderia seguir

Procurando um Jesus o qual poderia seguir

Escrito por: Brian Janz con Garret Kellas | Publicado: quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

«Parecia que sempre mudava.Sempre tinha um novo livro, ou, um novo pastor com algumas grandes ideias que suponhamos dever seguir para seremos bons cristãos, mas na realidade não entendia qual era o ponto central.»

Conhece a Garret, um homem jovem que cresceu em uma família religiosa normal, ia na igreja a cada domingo e ao colégio cristão desde menino, mas que não podia fazer coincidir a religião com o que lia na Bíblia.

«A base da minha fé foi que Jesus era Deus, e que se cremos Nele - que morreu na cruz e resuscitou - então tens uma estrada gratuita ao céu ». E a meta era viver a vida da melhor maneira possível e seguir a Bíblia na maior medida possível.

Sendo jovem comecei a lera Bíblia, e lembro que comecei a notar que tinha incoerências entre o que estava escrito e o que ensinavam na igreja nesse tempo. Em João  3, 8 está escrito: «Quem comete o pecado é do diabo» o que me assustou muito,porque  sabia que estava pecando. Perguntei aos pastores sobre isso, mas não tiveram uma resposta e explicação a respeito, já que eles mesmos não viviam uma vida de vitória.

Em I João 3, 8 está escrito: «Quem comete o pecado é do diabo» o que me assustou muito, porque sabia que estava pecando.

Para mim era bastante claro que devíamos deixar de pecar. No entanto, o anuncio na igreja era que Jesus perdoa seus pecados passados, os presentes e os futuros, e isso era tudo; mas na Bíblia lia que, se continuas no pecado, então você é do diabo.

Estava amarrado aos meus desejos e meu orgulho, e muito amarrado a o que os demais pensavam e me faziam. Não tinha paz e nem alegria, mas sempre estava procurando. Fui de igreja em igreja tentando encontra essa paz e alegria que lia na Bíblia, mas não podia encontrá-la.

O verdadeiro propósito da vida de Jesus

Para ser honesto, creio que a maioria dos Cristãos na realidade não sabe como viveu Jesus. Pensas que somente desceu e navegou porque era Deus. Disse Jesus: «Venham e sigam-me» mas, como iria conseguir isso se Jesus era Deus? Sou somente um humano; Deus pode fazer.

Parecia uma saída tão fácil que Jesus desceu para dizer « Venho aqui em baixo, e como Deus vou fazer muitos milagres, mas não preciso me relacionar com as tendências humanas, para não ser tentado pelo pecado.» Mas Ele nos disse, «vá, e não peque mais!.» ¿Porque nos pedir algo que era impossível?  

Está escrito que Él puede simpatizar con nuestras debilidades, pero el Jesús en el que crecí creyendo – no podía simpatizar con mis debilidades.

Mas, onde está  a compreensão disso? Está escrito que Ele pode simpatizar com nossas debilidades, mas Jesus o qual cresci crendo – não poderia simpatizar com minhas debilidades. Não poderia  simpatizar em que eu não podia obter vitória sobre as paixões  juvenis.Não poderia simpatizar que eu não gostava de ir na escola, já que tal pessoas pensava isso de mim, ou falavam isso e outras coisas sobre mim. Nesse Jesus – não havia ninguém que podia segui-lo.

Pregar uma vida, e não somente palavra.

Desejava crer que era possível viver uma vida de vitoriosa. Percebi que realmente queria ser uma benção, mas estava tão amarrado no que os outros pensavam de mim; as minhas próprias exigências sobre os demais, que deveriam dizer-me obrigado, e percebi que na realidade não poderia ajudar ninguém se eu estava preso no pecado. Está escrito que a igreja tinha apóstolos, profetas, mestres, e evangelistas, mas quando cresci nunca vi tais pessoas. Lembro claramente que pensei, onde estão os apóstolos? Onde estão os Paulo, os Pedro e João de hoje?

Paulo escreve: «E a minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder » (1 Coríntios  2, 4) Parecia que tudo era somente palavras persuasivas nas igrejas que frequentava. Escutava e pensava; «essas são boas palavras», mas no dia seguinte, uma vez que terminava o domingo, quando entrava as tentações e provas, não existia nada que me ajudava. Não lembrava o que o pastor tinha falado.

Parecia que tudo era somente palavra persuasiva nas igrejas que frequentava. Escutava e pensava «essas são boas palavras», mas no dia seguinte, uma vez que terminava o domingo, quando entrava as tentações e prova, não existia nada que me ajudava. Não lembrava o que o pastor tinha falado.

A primeira vez que escutei alguém falar com poder foi quando um homem chamado Jether Vinson  veio a igreja que eu estava frequentando nesse tempo. Quando ele pregou, pude sentir que era sua vida; era seu testemunho. Ele tinha vivido uma vida de vitória sobre o pecado. Esse era seu exemplo, e podia ver a maneira como ele vivia sua vida e a maneira ele atuava que, era realmente livre do pecado, e me deu tal esperança que isso poderia ser igual para mim, que já não teria que continuar com o pecado.

Um pouco depois lembro ter lido que «Jesus crescia em sabedoria e em estatura» (Lucas 2, 52) e pensei: Vai,Jesus crescia? Deus não precisava crescer. Deus é Deus. O que mais pode ser acrescentado a Deus? Mas cresceu em sabedoria e estatura, e para mim isso era algo enorme. Posso crescer em sabedoria e estatura! Jesus não era Deus. Ele era filho de Deus. Também deveria seguir a Deus. E essa ideia que posso seguir a esse Jesus que, está escrito na Bíblia, trouxe uma grande alegria a meu coração. Oh, posso seguir esse Jesus!

Seguindo as pisadas de Jesus.

Antes de me converter, antes de receber essa nova forma de pensar que, realmente é possível seguir Jesus, minha única esperança nessa vida estava nas coisas terrena  como, casar, ter uma casa, ter um bom trabalho. Foi uma grande decepção e incômodo quando as coias não foram como tinham que ser. Era uma inconstante «se isso passa então essa é uma boa vida, mas se não acontece é uma má vida.»

«Foi uma grande decepção e incômodo quando as coias não foram como tinham que ser”. Era uma inconstante «se isso passa então essa é uma boa vida, mas se não acontece é uma má vida.»

Depois de me converter, minha esperança foi ser como Cristo; ser uma benção para os demais. Em Romanos 8:28 está escrito: «E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus.......»  e por isso cada uma das circunstancias em que me encontrava era bom para mim. Este foi uma grande mudança entre o antes e o depois de me converter – tinha uma meta completamente nova para minha vida.

Justamente isto foi muito emocionante para mim, porque finalmente tive esperança para essa vida e não somente para a vindoura, ou uma entrada gratuita para o céu.

Cheguei à fé na Bíblia, e quando comecei a viver essa vida e a lutar com meus pensamentos – e contra minhas paixões juvenis, e contra o a meu orgulho e meu desejo de julgar os demais, vi que cada vez recebia mais paz e alegria, já que estava sendo livre do pecado. Finalmente pude servir aos demais, sem pensar em meus próprios sentimentos e exigências!

Creio que realmente existe um corpo, um espírito, um batismo. Assim é como é. Refiro-me que isso é o que está escrito na Bíblia. «Assim que por isso creio que aqueles que têm vontade de seguir as pisadas de Jesus, poderão encontrá-las; eles encontram a igreja.»