Como você está diferente hoje do que no ano passado?

Como você está diferente hoje do que no ano passado?

Escrito por: Frank Myrland | Publicado: segunda-feira, 4 de julho de 2016

Pense em um ano atrás. Como você foi, então? Compare isso com hoje. Você tem mais paciência e bondade? Você é mais generoso(a)? Tens melhorado em mostrar preocupação real para com os outros?

Se não, por que não?

Pense no seguinte: O que significa ser um cristão ativo? Significa apenas que eu leio na minha Bíblia, oro todos os dias e vou à igreja aos domingos? Eu provavelmente poderia incluir essas coisas na minha rotina diária, mas eu só sigo padrões fazendo o que um cristão deve fazer, ou estou em um desenvolvimento?

Receber parte na natureza divina

Nós podemos ler sobre a nossa missão de cristãos em 2 Pedro 1,3-4: «visto como pelo seu divino poder nos deu tudo que diz respeito a vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou por sua gloria e virtude, pelas quais ele nos tem dado grandissimas e preciosas promesas para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção que pela concupiscencia há no mundo.» Que declaração surpreendente! Pedro diz que este é o nosso objetivo: chegar a natureza divina através de nossas situações aqui na terra! Isto significa que deve haver uma tremenda mudança em mim.

Este é o nosso objetivo: chegar a natureza divina através de nossas situações aqui na terra!

Então o que eu faço, se eu hoje não vejo nenhuma diferença de como eu era no ano passado?

Aqui está a grande questão: Eu tenho uma necessidade? Eu sou completamente e totalmente dependente da ajuda que Deus me dá para guiar-me ao longo do dia? Reconhecendo que o caminho de Deus é perfeito, e eu sou um ser humano imperfeito, cheio de propensão para o pecado? Porque se eu não reconhecer este perigo, o que eu faço para chegar mais perto da natureza divina, enquanto eu estou aqui na terra? Estou complacente com a minha condição?

Eu sou completamente e totalmente dependente da ajuda que Deus me dá para guiar-me ao longo do dia?

«Como dizes: rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta – e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; Apocalipse 3,17.

Vigilância diária

Permitir a complacência em nossa vida cristã é extremamente perigoso. Nunca se deve esquecer que eu no meu estado natural sou infeliz, miserável, pobre, cego e nu.

Enquanto eu sou humilde para gritar por ajuda suficiente, o Espírito Santo virá e me guiará. A pior coisa que posso fazer é ser satisfeito comigo mesmo– pensar que não há nada que eu preciso trabalhar em minha vida. No final de Hebreus 11.6 lemos: «Ele recompensa ao que o busca.» Realmente buscar algo significa encontrar algum meio de fazê-lo sem descanso, sem cessar. Procurar activamente. Deus pode controlar um veículo que está em movimento, mas não um que está parado.

Alguns podem perguntar: O que você está fazendo agora para ser um melhor cristão? Você tem uma resposta? Se não tiver, é porque permito ter outras prioridades na minha vida. Outras coisas que estão à frente de uma vida com Cristo. Me torno complacente e satisfeito com o que tenho e não sinto necessidade de progredir. Em Provérbios diz 1,32: «Porque o desvio dos simples (a complacencia) os matará.»

Alguns podem perguntar: O que você está fazendo agora para ser um melhor cristão? Você tem uma resposta?

Pode ser que eu tive algum conhecimento e tenho tido alguns momentos cruciais da luta espiritual em minha vida. É o suficiente? Eu estou pronto? Não! Eu preciso estar em constante desenvolvimento a cada dia. Quando eu ir para a cama no final do dia, eu posso olhar para trás e pensar sobre as escolhas que fiz e verificar se eu usei as oportunidades para o desenvolvimento. Não é isto muito melhor do que ser complacente, satisfeito? Não é melhor do que encolher os ombros e dizer:, «Sim, sim» quando eu caio nas minhas tendências pecaminosas?

Perceber quão grande é a nossa vocação

Por que é tão fácil ser satisfeito comigo mesmo? Isso é porque eu não vejo o quão importante é ser transformado em uma natureza divina, dia após dia, enquanto eu estou aqui na terra. Eu não procuro activamente as oportunidades e não tiro o maior proveito delas para fazer a vontade de Deus! Há sempre uma situação onde eu posso dizer: «Há provavelmente gratidão suficiente. Eu não preciso ser mais grato agora», ou «Eu fui bom ontem, então eu não tenho que ser bom de novo hoje»?

Há sempre uma situação onde eu posso dizer: «Há provavelmente gratidão suficiente. Eu não preciso ser mais grato agora»?

Cada dia é um presente que eu recebo para que eu possa chegar mais perto da natureza divina. Eu deveria estar no mesmo espírito que entrega a minha própria vontade para fazer a vontade de Deus a cada dia, a cada momento, a cada segundo! Então, e só então eu vejo uma enorme mudança em mim mesmo de ano para ano! Uma mudança que me deixa preparada para o céu!