Cristianismo – uma licença para pecar?

Cristianismo – uma licença para pecar?

Escrito por: Marie Lenk | Publicado: terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Muitas congregações ao redor do mundo são rápidas para assegurar que para nós é impossível vencer o pecado assim como Jesus fez. No entanto, é isso que está realmente escrito na bíblia? Ou bem, o cristianismo oferece algo mais que o perdão?

«Jesus morreu por ti – Ele tem feito tudo.» «Você têm o perdão independentemente da quantidade que você pegar.» «Uma vez salvo, sempre salvo.»

Essas expressões, muitos similares, costumam ser utilizadas em pregações cristãs. Podem soar muito atrativas e cheias de esperanças, e inclusive afirmando ter base nas escrituras. No entanto, isso parece somente uma licença para pecar. Que consolo existe para quem desejam parar de pecar? Para aquele que está farto da forma de reagir, e de seus maus hábitos, e todas essas tendências ruins que de uma ou outra maneira não pode tirar de cima? O cristianismo não é algo mais que isso?

Perdão é algo  que nós todos precisamos, mas não é algo que podemos dar por feito e muito menos algo que merecemos. Jesus disse que «Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes (Mateus 9,12)

Não somente pode  perdoar aqueles pecados que já temos cometido, e sim que também pode nos mostrar o caminho para vencer a raiz do pecado.

Mas um médico pode curar os doentes – fazendo-os se sentir melhor. Está claro que precisamos um médico. O fato de ser cristão não significa que não somos tentados a ter pensamentos impuros, sentir preocupação pelo o que os outros pensam, ao se magoar com alguém que nos fez mal, etc. No entanto, o fim disso não é que, sigamos cedendo à tentação toda nossa vida. Jesus é o grande médico e Ele tem o poder para nos salvar dos nossos pecados. Não somente pode perdoar aqueles pecados que já temos cometido, e sim que também pode nos mostrar o caminho para vencer a raiz do pecado, os desejos em nossa carne que é a causa que somos tentados a pecar.

Isso é possível, porque veio a terra em semelhança de carne de pecado, no entanto jamais pecou (Romanos 8, 3-4). Isso também está claramente escrito em Hebreus 4, 15-16: «Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno

Todo o propósito de que Jesus assumira uma natureza humana e fosse tentado em tudo segundo nossa semelhança, foi para que, pudesse vencer o pecado que vivia em sua própria natureza humana. Dessa maneira, nos abriu um caminho para seguir-lo a liberdade do pecado! Não veio somente para fazer isso em nosso lugar para nos deixar com a esperança do perdão. «Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas. O qual não cometeu pecado…» 1 Pedro 2, 20-22.  Claramente a intenção é que também tenhamos vitória sobre o poder  do pecado assim como Jesus fez! Assim é como «nos salva» do nosso pecado.

Pois para isso fomos chamados; porque também Cristo padeceu por nós, deixando exemplos para que sigamos suas pisadas; o qual não pecou...

Igual a um médico que te dá receitas, as vezes medicamentos ou exercícios para fazer, Jesus também precisa de um trabalho em conjunto para poder nos sarar. Está escrito em 1 Pedro 4, 1-2 «Ora, pois, já que Cristo padeceu por nós na carne, armai-vos também vós com este mesmo pensamento, que aquele que padeceu na carne já cessou do pecado; Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus Este é o «remédio» que Jesus nos dá para acabar com o pecado. Temos que padecer na carne!

Isso significa que quando entramos em uma situação onde somos tentados a pecar, devemos deixar esse desejo, fazer com que as paixões e desejos pecaminosos, padeçam e morram.

Muitas pessoas têm tentado isso com muita força de vontade, mas  uma e outra vez experimentam a falta de poder para resistir o pecado no momento de tentação, e finalmente acabam cedendo, em pensamentos, palavras ou obras. Mas quando chegamos nesse ponto  e vemos que o pecado é muito forte para ser manejado por nossa própria conta, podemos nos aproximar «com confiança ao trono da graça», como está escrito em Hebreus 4, 16. Ali Deus nos espera, pronto para nos escutar.

A graça que Ele nos dá é que envia o espírito santo para nos ajudar, nos guiar e nos fortalecer no momento das tentações – o «oportuno socorro». O espírito santo fortalece nossa decisão, de maneira que somos suficientemente fortes para padecer na carne e assim jamais deixar que a tentação se converta em pecado. De fato, com o poder do espírito santo não existe nem uma tentação que não podemos vencer. Não existe nem um pecado que possa receber poder sobre nós. Sendo obediente a direção ao espírito santo, Ele nos dá vitória em todo momento!

Sendo obediente a direção ao espírito santo, Ele nos dá vitória em todo momento!

Jamais nós iremos ao trono da graça com as mãos vazias. Ao contrário, recebemos poder para resistir ao pecado até destruir-lo. Pouco a pouco, tentações atrás de tentações, o pecado começa  a perder seu domínio em nossas vidas, e somos libertos. O cristianismo não é uma licença para pecar; e sim, é uma chave para vencer o pecado. É uma vida de vitória; e isso é completamente possível para todos aqueles que têm firme a profissão!

Se você se sente frustrado pelo anuncio de uma mensagem que dá «licença para pecar», como anuncia em muitas congregações na atualidade, então detenha-se, termine com essas mentiras, e libere uma batalha contra o pecado hoje mesmo!

Leia mais a respeito de Vitória sobre o pecado aquí. Ou ainda entre em contato conosco.