Fé e desânimo – dois opostos

Fé e desânimo – dois opostos

Escrito por: Heidi Watz Vedvik | Publicado: quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

“Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam”. (Hebr. 11, 6) 

Após ter lido por várias vezes esse verso, cheguei a conclusão que a fé que está descrito, deve ser algo muito além do que somente crer que Deus existe.  Se fosse o contrário, seria um pouco confuso, pois quem  se importaria em se “aproximar de Deus”  e “agradar a Deus” sem antes mesmo crer que ele existe? Não, a fé que está descrita tem  a ver com algo a mais que simplesmente crer que na existência de Deus.

Através da fé que “o senhor é galardoador daqueles que o buscam” o que realmente pode ajudar em minha vida. devo crer se eu viver de acordo com  a vontade de Deus : lutando contra o pecado e meus próprios desejos, então ele pode fazer um processo de transformação no meu interior. as coisas que sempre foram impossíveis para mim,: ser paciente,  grata, amar o próximo, não ficar desanimada  ou irritada - Deus pode mudar isso para que meu coração esteja completamente renovado. podemos ler sobre isso, e talvez não seja tão difícil ter fé quando você vê o exemplo em outros.  É quando eu me reconheço, eu  perco o valor facilmente.

«Mas agora que se vê em dificuldade, você desanima; quando você é atingido, fica prostrado.( Jó 4,5)

O desânimo é algo que cheguei a conhecer pouco. É um sentimento que freqüentemente vem quando recebo  a luz - quando logo sou consciente do pecado que vive em mim. Em seguida, vêm os pensamentos que ainda têm um longo caminho a percorrer. Eu não posso imaginar o tempo todo pode levar para finalmente terminar todas as minhas tendências pecaminosas. Eu nunca vou ser capaz de fazer. Tais pensamentos não são de Deus, mas são obra do diabo.

Tais pensamentos não são de Deus, mas são obra do diabo.

A fé e o desânimo, o desânimo e  a fé -  dois pólos opostos.  Se tenho total  confiança na transformação que Deus faz, em minha vida, tenho razão para estar desanimada? Não, não posso querer ter fé se ao mesmo tempo tenho dúvida! Certas coisas não combinam, no entanto, como posso acabar com esse desânimo?

A resposta está em se armar com muita fé, usar essa fé como arma contra o desânimo, que vem da incredulidade. “Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do Diabo.” (Efésios 6,16). Isso foi exatamente o que Abraão fez quando Deus prometeu seu filho. “Sem se enfraquecer na fé, reconheceu que o seu corpo já estava sem vitalidade, pois já (contava cerca de cem anos de idade,) e que também o ventre de Sara já estava sem vigor. Mesmo assim não duvidou nem foi incrédulo em relação à promessa de Deus, mas foi fortalecido em sua fé e deu glória a Deus, estando plenamente convencido de que ele era poderoso para cumprir o que havia prometido.” .» (Romanos 4, 19-21). Abraão não se desanima, a pesar que, a promessa de Deus parecia ser completamente impossível.

A resposta é que devo me armar com a fé

Aqui se deve  simplesmente escolher acreditar, armado com o escudo da fé, porque se eu manter o meu próprio raciocínio, então eu vou ser rapidamente dominado pelo desânimo. "O escudo da fé” não significa que só acredito em Deus, mas no poder de Deus pode operar milagres em todas as pessoas. Assim, em tudo, em mim - independente da minha personalidade, do passado e da minha natureza - pode haver uma mudança total, com a ajuda de Deus. Deus é capaz de fazer milagres. Fé nisto é a minha arma!

Assim é, EM TUDO, também em mim- independente da minha personalidade, o passado ou minha natureza – posso ter uma mudança geral com a ajuda de Deus.