O que existe de mim?

O que existe de mim?

Escrito por: C. Fossnes | Publicado: segunda-feira, 1 de julho de 2013

Uma carta ao diretor de um jornal nacional chamou minha atenção recentemente. O cronista colocou na tela um tema muito atual nos debates da sociedade de hoje, a crítica aos nossos políticos, e a crítica aos líderes sociais em geral. O tema recorrente no artigo era pergunta, O que existe de mim? Estou fazendo isso, criticando os demais?
 

O artigo me fez pensar a minha própria vida, e que fácil que é ter reflexão crítica e comentários sobre como as pessoas ao meu redor fazem sua escolha e se comportam. Essa tendência está profundamente enraizada em mim como ser humano, e não passa um dia que tais pensamentos e tentações vem à tona sobre minha vida cotidiana.

Estou fazendo isso de criticar aos demais?

Na Bíblia apostólo Paulo escreve a Timoteo, um homem jovem e disposto que deseja servir a Deus de todo seu coração; Tem cuidado de si mesmo e da doutrina; persiste nele. Quando ele fazia isso estaria em condições de se salvar a si mesmo e aos que ouvem (1 Timoteo  4, 16). Frequentemente penso nessa pequena frase, mas no mesmo momento tem uma nova atualização.

Isso de significar que tanto Paulo quanto Timóteo sentia essa tendência humana de julgar e críticar aos demais. E precisamente em isso Paulo viu uma grande possibilidade, para dirigir o fogo até aquele com o qual Timoteo e ele podiam fazer algo, é dizer sua própria vida, seus próprios pensamentos e suas próprias decisões! Que essas coisas foram conforme a palavra de Deus e como Ele queria que fosse. 

Paulo viu uma grande possibilidade, para dirigir o fogo até aquele com o qual Timoteo e ele podiam fazer algo, é dizer sua própria vida, seus próprios pensamentos e suas próprias decisões!

Para mim esse pequeno artigo foi um convite para pensar em Paulo e Timóteo, que quase dois mil anos atrás experimentaram as mesmas tentações que nós experimentamos hoje. A tentação de críticar e acusar com o dedo, especialmente as pessoas que levam a  responsabilidade de coisas as quais sabemos e compreendemos muito pouco. Pensa quão eficaz e construtivo seria se toda essa energia utilizada para criticar e condenar a outras pessoas, utilizarmos de forma positiva e construtiva! Para fazer o bem, dizer coisas boas, animar, fortalecer, e orar pelos demais.

Tem cuidado de ti mesmo e da palavra de Deus!

É possível então? Você pode se perguntar. sou somente um ser humano, posso viver dessa maneira, verdade? Se tivesse pergntado a Paulo, creio tivesse recebido o mesmo desafio que teve Timóteo: Ter cuidado de si próprio e da doutrina. Tem cuidado de ti mesmo e da palavra de Deus! Ore a Deus para poder vencer tudo que você herdou de humano e pensamentos negativos. Paulo creu e experimentou que a palavra de Deus dá vida, e tinha o poder para revolucionar sua vida e a forma de pensar, de tal maneira que possa ser renovada. Por tanto, podia viver uma vida eem harmonia com Deus e sua palavra, e cada dia podia trabalhar com ele mesmo, e encontrar novas areas para desenvolver e chegar a ser cada vez mais semelhante a Jesus. Está possibilidade também eu tenho hoje!  Estou aproveitando a oportunidade?