Ore por paz em Jerusalém!

Ore por paz em Jerusalém!

Escrito por: Øyvind Johnsen | Publicado: quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Se queremos entender o que acontece no Oriente Médio, temos que entender a história desde a origem do povo de Israel desde o velho testamento e entender o tratamento de Deus com o povo judeu. Também temos que conhecer os fatores históricos sobre os acontecimentos no Oriente Médio no último século.

Como cristãos bíblicos vemos como as profecias dos profetas no Velho Testamento se cumprem no estado de Israel. Jesus mesmo diz em Lucas 21, 29-31: E disse-lhes uma parábola: Olhai para a figueira, e para todas as árvores; Quando já têm rebentado, vós sabeis por vós mesmos, vendo-as, que perto está já o verão. Assim também vós, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que o reino de Deus está perto. A figueira é o símbolo da nação de Israel.

Israel: o povo de Deus

Deus tem e continua tendo seu próprio caminho com o povo de Israel. Simão relatou como primeiramente Deus visitou os gentios, para tomar deles um povo para o seu nome. E com isto concordam as palavras dos profetas; como está escrito: Depois disto voltarei, E reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído, Levantá-lo-ei das suas ruínas, E tornarei a edificá-lo. Para que o restante dos homens busque ao Senhor, E todos os gentios, sobre os quais o meu nome é invocado, Diz o Senhor, que faz todas estas coisas, Conhecidas são a Deus, desde o princípio do mundo, todas as suas obras. (Atos. 15, 14-18).

Baseado no estado de Israel vemos que „a tenda caída de Davi“ volta a ser reconstruída em nosso tempo. Deus quer fazer com que as pessoas o busquem, enquanto dessa maneira quer mostrar sua bondade e fidelidade em relação a um povo. Deus não desamparou o seu povo, embora os mesmos não aceitaram a Jesus como seu Messias. Romanos 11,1. Como „zambujeiro“ somos nós, os gentios, enxertados na oliveira, e feito participante da raiz e da seiva da oliveira (Versículo 17). Todo o Velho Testamento tem sua origem nos judeus. Dessas „raízes“ e dessa  „seiva da oliveira“ podemos como cristãos gentios, receber consolo, força e alimento para a nossa vida de fé. Nós não temos razão para nos „levantar“ acima dos judeus. Muito pelo contrário! Romanos 11, 18-21.

Debaixo da proteção de Deus

As promessas de Deus para Abraão estavam firmes. Ele recebeu o seu Isaque. As promessas de Deus para o povo de Israel também estão firmes. Eles voltaram a receber a sua terra depois de 2000 anos „vagando pelo deserto“. O país é ocupado e o deserto floresce. O estado de Israel está rodeado por muitos inimigos, mas está debaixo da proteção de Deus(Isaías 41, 14 e Isaías 32, 17-18).

E serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei voltar os vossos cativos e congregar-vos-ei de todas as nações, e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o SENHOR, e tornarei a trazer-vos ao lugar de onde vos transportei.“( Jeremias 29, 14). Essa é uma das muitas citações da bíblia que nos mostram e vemos que os mesmos estão se cumprindo. É tão impossível exterminar Israel como povo, como também escurecer o sol durante o dia, e apagar a lua e as estrelas na noite. Leia Jeremias 31, 35-37.

O melhor, que nós podemos fazer para as pessoas do Oriente Médio, independente se são judeus ou de outros povos, é apoiar o estado de Israel e  „desejar a felicidade a Jerusalem“ (Salmos 122, 6).