Sempre agradecido

Sempre agradecido

Escrito por: Carol Laing | Localizar: Winnipeg, Canadá | Publicado: quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Os Americanos se reuniram, como fazem todos os meses de novembro, para celebrarem o dia de ação de graças. Um dia para reflexão sobre as coisas que a gente pode ser agradecidos. o apostolo Paulo escreve, «Dai graças em tudo». Mas, como posso estar agradecido em tudo?

Os Americanos se reuniram com suas famílias e amigos, como fazem cada mês de novembro, para festejar o dia de ação de graça. As folhas amareladas do outono, é sinal de do fim da colheita, os agrícultores preparam a terra para deixar em repouso durante o inverno e as casa cheias de deliciosos cheiros de assados de peru, abóbora e torta de maça. É um dia livre de trabalho e escola, um dia para reflexão sobre as coisas que faz com que estejamos agradecidos.

Nas escolas americanas os filhos aprendem sobre os peregrinos que deixaram sua terra natal, e tudo que ali amavam, para ir para os Estados Unidos da América. Depois de uma subida ao Novo Mundo, e uma vizinhança tranquila com o povo indígenas, festejaram juntos uma verdadeira festa, este foi o primeiro «Dia de Ação de Graças».

A celebração tem suas raízes em dar graças a Deus pelas bençãos, mas, sabia que durante a história bem no início nos Estados Unidos teve muitos dia de ações de graças sancionadas pelo governo? O interessante é que as primeiras celebrações do Dia de Ação de Graças se realizava somente com circunstância favoravéis, tais como uma vitória militar ou o fim de uma seca - mas não precisava dessas coisas.

Paaulo era um tipo especial de «peregrino».

O apóstolo Paulo tinha uma maneira muito diferente para reacionar frente a algumas situações. «Dai graças em tudo» escreve ele. Como podia estar agradecido de tudo, na cadeia, fechado, em todo tipo de adversidades que para  amaioria de nós seria algo trágico e insuportavél? É porque Paulo era um tipo especialde «peregrino»; um que confiava em que Deus cuidava dele e fazia que todas as coisas lhe ajudavam para o bem( Romanos 8,28) enquanto ele buscava «.... as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus»? (Colossenses 3,1)

Paulo tinha um interesse vivo em encontar essas coisas em sua natureza, que não encaixava no reino dos céus — o lugar que seu coração desejava. E quando encontrava-se com adversidades  — como frequentemente acontece para nós — era consciente de sua tendência em se queijar e ser vingativo, mas a benção que tinha recebido por sua fé em Jesus lhe permitia odiar aquelas coisas negativas que observava em sí mesmo, e em mudança para algo novo, eterno e celestial começou a ter lugar.

Paulo tinha obtido uma fé que sempre podia se alegrar e dar graças por tudo. Não só sobre as coisas que são desagradáveis​​, mas também naqueles que parecem insuportáveis.

Paulo escreve em sua carta aos Romanos, que se " gloriava nas tribulações» ­– — lhes davam as bem vindas!… Porque estava convencido de que permanecendo em uma fé viva, então  Deus criaria algo em sua vida — algo eterno! Teria obtido uma fé onde sempre podia  regozijar-se e dar graças por tudo. Não somente nas coisas que são agradavéis, e sim também em em aquelas que parecem ser insuportavéis. Seu agradecimento honrava a Deus e nos lembra que devemos fazer o mesmo: «Dai graças em tudo, porque essa é a vontade de Deus para nós  em Cristo Jesus.» (1 Tessalonicenses 5,18). Esse de se maravilhar que Paulo, com tal atitude, foi feliz e agradecido cada dia?

Feliz dia de ação de Graças!