Ser um judeu

Ser um judeu

Escrito por: Yoram Eisenberg | Publicado: terça-feira, 21 de junho de 2011

„Quem é um judeu?” Muitos judeus estão a procura de sua identidade, e essa pergunta muitas vezes é feita em Israel.

Como judeu comum, morava em Israel antigamente, e recebi uma revelação quando li no Novo Testamento: Não é a vida exterior que eu vivo, que me faz um judeu, mas eu sou um judeu, se a verdade está escrita em meu coração, e a lei (o Torá) se cumpre em minha vida.

Quando eu reconheci essa verdade, eu me alegrei muito e comecei a viver segundo isso.
O apóstolo Paulo (Saulo) foi um judeu muito religioso em seu tempo. No Novo Testamento ele escreve na sua carta aos romanos: „Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne. Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é do coração, no espírito, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus.“ Romanos 2, 28-29.

 

Servir a Deus de coração

Quando vivemos uma vida religiosa-judia correta, é possível que ficamos fortes em nós mesmos e passamos a ter a própria justiça. Talvez até esquecemos Deus no trabalho diário. Mas com a nova instrospecção recebemos nova vontade, a saber, de fazer a vontade de Deus de coração e com alegria, e não como algo que temos que fazer!

É judeu o que o é no interior.

Eu me tornei um cristão (um judeu no coração), depois de receber esse desejo no coração, de viver para Deus, servir a ele com alegria, e não viver para mim e minha própria justiça. Quando eu comecei essa vida, eu reconheci que meus desejos e inclinações da carne se opoem as leis de Deus, escritas no meu coração. Através da graça de Deus eu passei a me negar e deixei de viver segunda elas.

Na carta aos hebreus 8, 10 está escrito: „Porque esta é a aliança que depois daqueles dias Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo;.“

As mesmas possibilidades para judeus e gentios

Mais uma grande revelação para mim como judeu foi que na igreja de Deus não existe diferenciação entre judeus e gentios. Por termos herdado a mesma natureza egoísta, existe a mesma possibilidade para todos nós, de aceitar a salvação e nos tornar um  „judeu verdadeiro“. Isso tem significado muito para mim, pois eu não queria ter nenhum status especial como judeu.

Todos nós temos essa possibilidade de aceitar esta salvação

Paulo escreve disso em Romanos 3, 9: „Pois quê? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado.“ Ele continua escrevendo em continuação, nos versículos Vers 10-18, que os pecados estão aparentes em todas as pessoas. 

E para sublinhar isto de maneira mais clara, Paulo escreve em Romanos 10, 12-13: „Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.“

Paulo também escreve em outras passagens sobre essa grande revelação, e como judeu estou muito agradecido por isso.

Que Deus possa ajudar também a outros em Israel, que estão fartos de seus pecados e sofrem sob a escravidão das paixões e hipocrisia, para que seus olhos possam ser abertos para esta mensagem libertadora, assim como os meus olhos foram abertos.