'Temor a Deus' não é antiquado

"Temor a Deus" não é antiquado

Escrito por: Harald Almås | Publicado: sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Deus é nossa origem e nosso condutor. Sua vontade, como emergiu em Jesus Cristo, não envelheceu ou tornou antiquada. As eternas leis da vida de Deus, são hoje tão válidas quanto sempre foram.
 

"Porque o que semeia na sua carne, da carne também ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna." (Gálatas 6,8). Quem deixa o caminho do temor a Deus, em pouco tempo estará cambaleando na escuridão dos próprios pensamentos. Em meio á idéia de que se tem bons pensamentos, falou e agiu de maneira correta, resistimos a Deus e sua vontade.

Aquele que deixa o caminho do temor á Deus, logo estará cambaleando nos próprios pensamentos obscuros.

É uma auto-estima fatal, onde na realidade se coloca os próprios pensamentos acima dos pensamentos de Deus. Por trás de tudo muitas vezes está a covardia e temor de homens. Muitas vezes somos impulsionados pelo espírito dos tempos. Pensamentos humanos vai contra as leis de Deus. Orgulho passa a substituir a humildade, e passamos a considerar-nos senhores e juízes das escrituras sagradas. As justificativas sempre são: "Não julgueis“. E ao mesmo tempo não percebemos que molestamos e condenamos aqueles que procuram se manter na palavra de Deus. Na carta aos romanos capítulo 1 até 3 podemos ler o que somos segundo a natureza pecaminosa. Essa é a verdadeira natureza do homem. Esse resultado obscuro se deu a partir do momento que se honrou mais a criatura do que o criador. Romanos 1,25. A representação disso finaliza com: "E não conheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos." Romanos 3, 17 até 18.

Viver na lei, uma vida de cristão em rigidez, e a complacência são resultado de falta de temor á Deus. É estar estacionado espiritual onde se passa a ver as pessoas que estão em nosso redor com olhos críticos.

Temor á Deus é e continua atual

Temor a Deus verdadeiro é, e continua atual e entendido corretamente, moderno. Ele avaliza promessas eternas. Está escrito que o temor a Deus é o princípio da sabedoria, e é sabedoria amar e honrar a Deus e sua vontade.
Temor a Deus nos torna pessoas espiritualmente ativas, que tem forças para ir contra a correnteza humana, da mesma forma como o salmão atravessa a correnteza forte dos rios. O temor a Deus nos faz pessoas sublimes, fundados na verdade, como está descrito na palavra de Deus. O temor a Deus nos faz pessoas compassivas e prontas a se ofertar, que se tornan úteis e para alegria para o próximo.