Uma definição cristã de generosidade

Uma definição cristã de generosidade

Escrito por: Anita O’Dell | Publicado: terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Algum tempo atrás eu li a história em que Jesus alimentou cinco mil pessoas com cinco pães de cevada e dois peixes, e o que me impressionou foi que depois de alimentados, sobrou doze cestos com pedaços.

«E Jesus tomou os pães e, havendo dado graças, repartiu-os pelos discípulos, e os discípulos pelos que estavam assentados; e igualmente também dos peixes, quanto eles queriam, quando estavam saciados, disse aos seus discípulos: Recolhei os pedaços que sobejaram, para que nada se perca.Recolheram-nos, pois, e encheram doze alcofas de pedaços dos cinco pães de cevada, que sobejaram aos que haviam comidoJoão 6,11-13.

Generosidade: Um aspecto de Deus

Uma das qualidades da natureza de Deus, um aspecto do amor, podemos dizer, é a sua generosidade e abundância. As cinco mil pessoas que ouviram Jesus não só deixaram de ter fome - receberam em abundância! O excedente pode ser recolhido e utilizado, de modo que nenhuma bênção foi perdida.

Esta é a natureza de Deus a qual devo me vestir enquanto estou aqui na terra como um discípulo de Jesus. (2 Pedro 1,3-4) Essa generosidade, que nasce do amor, também é algo que pode ser parte da minha natureza.

Jesus tinha os mesmos pensamentos como o seu pai. Sua vida enquanto ele estava aqui na terra nos mostrou como podemos também receber essa mente. Como seus discípulos, devemos seguir o exemplo de viver de acordo com a Palavra de Deus que Ele nos deu. Ao fazer isso, renunciando nossas vontades e as opiniões para seguir as pisadas de nosso Mestre, podemos substituir nossos pensamentos com os pensamentos de Deus.

Características de um discípulo

Ler esta história provocou um desejo em mim para ser como Jesus no espírito - ter o mesmo pensamento e desejo de dar. Dar o meu tempo, atenção, os recursos, o perdão (se há algo a perdoar) generosamente. Não é nada lindo e divino dar involuntariamente , e não de coração. O verdadeiro perdão, por exemplo, é de coração, e pode abençoar e amar o agressor. Esta é a generosidade que Deus nos oferece. Tal como acontece com as restantes doze cestos, há mais do que suficiente e de sobra.

Dar cria uma bênção sobre as pessoas com quem tenho contato. Este, por sua vez, tem um efeito sobre as pessoas que têm contato. Assim, nada se perde; Eu mesmo sou abençoada, e contribui para uma sensação de conforto e alegria em torno de mim, e eu sou testemunha da força e do milagre que existe no amor de Jesus para com as pessoas.

A avareza, a malícia, e o não ter coração são contrários à natureza de Deus. Generosidade e um desejo de dar e abençoar são características que pertencem a um discípulo de Jesus Cristo.