Apóstolo Paulo: admirar ou seguir?

Apóstolo Paulo: admirar ou seguir?

Escrito por: Jan-Hein Staal | Publicado: quarta-feira, 18 de maio de 2011

No mundo cristão Paulo é uma das pessoas mais marcantes. Ele visitou muitas igrejas em muitos países – isso trouxe consigo, viagens muito longas, com muitos perigos. Ele mesmo conta que foi apedrejado, açoitado três vezes e teve um naufrágio. Muitos anos esteve preso injustamente, e ao final foi morto em Roma.

É lógico, que nós – quando se trata da nossa vida com as circunstâncias diárias – não podemos escolher seguir a Paulo em tudo o que ele passou ou experimentou. E já acontece que nos encostamos e dizemos que somos „somente“ um cristão normal, enquanto admiramos pessoas tais como Paulo, como heróis. Por isso é muito instrutivo e animador, ler o que Paulo mesmo escreveu. Foram as circunstâncias exteriores a essência e o central na vida dele? A sua vida girava principalmente no serviço exterior, que ele tinha e das circunstâncias exteriores nos quais ele entrou?

A essência na vida de Paulo

Quando ele escreve a todos os amigos da igreja em Coríntio: „Sede meus imitadores, como também sou de Cristo“, 1. Coríntios 11,1, o que podemos imitar? Primeiro temos que descobrir o que foi a essência na sua vida. De qualquer forma foi que ele amava a Jesus Cristo sobre todas as coisas. Partindo disso ele viveu e serviu. Para Paulo, absolutamente não era assim de que apenas existia alguns „heróis“ – algumas poucas pessoas especiais com uma vida especial e um servir especial – e todos os outros seriam apenas „cristãos normais“. Quando esteve na prisão escreveu uma carta para a igreja em Filipo. Nela ele descreve entre outros, o que é a essência em sua vida. „Meu desejo e minha esperança é, que Jesus seja glorificado através do meu corpo“. Aqui podemos aprender dele e seguí-lo!

 

Por amor dele deixei tudo, para que ganhe a Cristo.

porque já aprendi a contentar-me com o que tenho

Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo“. „Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus.“. Aqui cada um que quiser ser um Cristão deve seguí-lo. Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos. Seja a vossa eqüidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor. Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.“ Isso não é desejável seguir a ele? porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Isso um homem escreve que estava na prisão. Não podemos seguir a Paulo nisso, de aprender o mesmo nas nossas circunstâncias?

Admirar ou seguir?

Cristianismo significa seguir a Jesus Cristo, viver viver segundo a palavra de Deus, e seguir os santos homens e mulheres de Deus, os quais viveram antes de nós.

No mundo esportivo vemos que é muito fácil sentar na arquibancada e admirar os atletas que fazem tudo pelo seu esporte, através de treinos e oferta diários. Cristianismo não deve ser de forma alguma a admiração de heróis. Isso o apóstolo Paulo nos ensinou muito claro. Cristianismo quer dizer amar a Jesus Cristo de todo o coração. Cristianismo significa seguir a Jesus Cristo, viver viver segundo a palavra de Deus, e seguir os santos homens e mulheres de Deus, os quais viveram antes de nós. Cristianismo iclui todas as nossas obras, pensamentos e palavras – todo o dia, onde quer que estamos. Então não se admira Paulo como herói, mas vemos ele como um exemplo que podemos seguir em fé.