Como posso lidar com o sentimento de culpa como cristão?

Como posso lidar com o sentimento de culpa como cristão?

Publicado: quinta-feira, 31 de maio de 2012

Sentimentos de culpa vem de uma consciência ruim. Minha consciência diz o que é certo e o que é errado, e nunca posso lidar contra a minha consciência. Se eu fiz isso mesmo assim, então tenho que pedir por perdão a Deus, crer no seu perdão e nunca mais tornar a pecar.

Também tenho que ter atenção especial para que minha consciência seja marcada pela palavra de Deus, para que ela não me julgue desnecessariamente, mas que eu sempre estaja atento para saber o que é a vontade de Deus na minha vida.

O que é consciência?

Todos tem um senso inato para justo e injusto – „uma voz interior“, que está sobre todos os pensamentos e ações. Essa „voz interior“ é nossa consciência, que nos diz o que é moralmente correto ou errado. 

Mas a consciência não é nada invariável. Ela se forma e desenvolve através do ambiente, situações vividas e entendimento crescente. Por isso todas as pessoas tem uma consciência diferente, e não pode ser usada como uma „verdade real“ .

Uma consciência pura – o requisito mínimo para a paz interior

Uma consciência pura é o requisito para ter paz com Deus. Eu nunca posso – sob hipótese alguma – agir contra a minha consciência. Seria o mesmo que pecar consciente. Uma consciência pura significa viver em sintonia com a luz e o entendimento que eu recebi.

Se eu peco consciente, então tenho que pedir perdão a Deus e se for necessário aos homens. Eu tenho que colocar as circunstâncias em ordem, para conseguir avanço na minha vida espiritual.

Sentimentos de culpa apesar do perdão?

Como cristão pode acontecer que tenho sentimentos de culpa, apesar de ter conseguido o perdão dos pecados. O acusador me acusa com as coisas que eu fiz no passado. Então tenho que resistir ele firme na fé, porque Jesus lavou os meus pecados. Além disso tenho que me abster do pecado, para que fique totalmente livre do sentimento de culpa.

Uma consciência fraca

Eu posso ter sentimento de culpa na minha vida cristã por causa de uma consciência exageradamente fraca, e ser acusado por coisas que não são de Deus. Posso me preocupar com coisas exteriores e pensar uma e outra coisa, sem ver a vontade de Deus em relação a isso. Eu posso me sentir culpado também por declarações de outras pessoas, ou por aquilo que fiz ou falei. O acusador utiliza de todas as maneiras para fazer com que duvide, e também fazer sentir acusado por outras pessoas. 

Se minha vontade está em servir a Deus, então Deus também me ajuda e conduz a minha consciência na direção certa. A palavra de Deus diz claramente qual é a sua vontade. Também podemos pedir pelo Espírito Santo, para que ele nos conduza para um entendimento mais claro.

Ignorar o sentimento de culpa – uma consciência danificada

Se eu me torno duro e frio em algumas áreas da minha vida, e minhas ações vão direto contra a minha consciência, a minha consciência fica danificada. Através da desobediência repetida, a consciência acaba morta. O resultado é que consigo fazer o mal intencionalmente, sem ter sentimento de culpa. Logicamente é muito perigoso estar nessa situação.

Se me converto de todo o coração e começo a servir a Deus e fazer sua vontade, minha situação me é consciente. Então tenho que empreender luta contra o pecado e colocar as minhas situações em ordem. Está escrito que tenho que colher o que eu tenho semeado. Essa colheita pode ser dolorosa e pesada para suportar, mas através da obediência e paciência posso experimentar a cura.

Minha salvação e o desenvolvimento da minha consciência

Paulo escreve que nada – nenhuma ação má – lhe era consciente, mas mesmo assim ele não se sentia justificado (1. Coríntios 4,4). Ele tinha uma consciência pura, mas ele sabia que tinha áreas em sua vida, onde ele ainda não tinha recebido luz. Ele sabia que é necessário mais do que uma consciência pura, para chegar a luz e entendimento que está em Deus.

Se eu quero fazer a vontade de Deus, o Espírito Santo vai clarear áreas na minha vida, onde até agora minha consciência não reagia. O espírito quer me mostrar o pecado que mora na minha carne. Isso é uma área muito maior do que apenas o pecado visível. Se sou obediente e deixo que o Espírito me conduza, minha consciência se desenvolve pouco a pouco, para cobrir uma área cada vez maior.