Sentimento de culpa apesar do perdão dos pecados?

Sentimento de culpa apesar do perdão dos pecados?

Escrito por: G. Gangsø | Publicado: terça-feira, 26 de abril de 2016

Você sempre tem sentimendo de culpa e uma consciência ruim, apesar de ter recebido o perdão dos pecados?

O perdão dos pecados é um presente a nós homens, porque Jesus nos resgatou com seu próprio sangue. Isso precisa ser recebido através da fé.

E não fez diferença alguma entre eles e nós, purificando os seus corações pela fé.(Atos 15,9) Se o coração foi purificado, a consciência também é purificada.

Isso acontece pela fé, não é algo que ganhamos com atos. Nós recebemos se pedirmos por isso. Se for o caso de que causamos danos a outras pessoas através de nossas ações, então também temos que ter a humildade de pedir perdão a elas, pelos danos que lhe causamos. Isso é possível. O malfeitor na cruz não tinha essa possibilidade, mas ele tinha o sentimento para isso, e por isso Jesus abriu a ele o caminho para o paraíso. Jesus reconheceu o querer como uma obra.

E também pode ser que somos atormentados pela consciência e nos sentimos culpados, embora tenhamos recebido o perdão dos pecados. De onde vem isso?

O diabo nos dá o sentimento de culpa

Nós temos um adversário, o diabo,que  anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar;. (1. Pedro 5,8) Ele semeia dúvida em tudo o que tem ligação com o reino de Deus. Ele é a serpente velha e o acusador de nossos irmãos. Ele é um espírito atormentador, e embora se tem colocado as coisas em ordem nunca é o suficiente. E pode se tornar muito difícil se temos uma consciência fraca, como humanos. Lá temos uma exortação de Pedro: Ao qual resisti firmes na fé! (1. Pedro 5,9) Não adianta apenas argumentar assim; precisa ser simplesmente combatido brutalmente. A promessa diz que ele vai fugir de nós, então. Se ele voltar, temos que rejeitar todas as suas acusações renovado, e apontar para Jesus que deu a sua vida, e descontou todas as cartas de culpa, que eram contrárias a nós. (Colossenses 2, 14) 

A palavra de Deus como autoridade suprema

Sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração, e conhece todas as coisas.. (1.João 3, 20) Nossos próprios sentimentos e opiniões não devem ser a autoridade máxima na nossa vida, pois eles são enganosos. Deus é maior e o que ele falou deve ser a nossa autoridade, que direcionam e julgam nossos pensamentos e sentidos. Essa espada do Espírito, a palavra de Deus, até do diabo se dá por vencido, e então vem a paz de Jesus e o peso fica leve. No homem tem muita justiça própria que atrapalha o caminho da fé. Mas a justiça de Deus é maior e nos temos que submeter a ela.

Uma decisão firme

Duvidar não leva a nada. Então nunca somos livres das acusações do diabo. A decisão de servir a Deus precisa ser firme. Os crimes precisam ser confessados a Deus (e as pessoas, quando necessário), e então precisamos nos distanciar deles. (Provérbios 28,13) A miséria sobre o pecado, fomenta o ódio contra o pecado e nos dá o escudo da fé, o qual necessitamos para apagar todos os dados inflamáveis do maligno. (Efésios 6,16) Então recebemos paz na luta e o maligno não nos toca. (1. João 5, 18)