Ascensão de Cristo

Ascensão de Cristo

Escrito por: Richard Savage | Publicado: quinta-feira, 5 de maio de 2016

Quinta-feira, dia 09 de maio, a ascensão de Cristo está marcada no calendário cristão. Nesse dia, 40 40 dias depois do primeiro dia da páscoa, foi comemorada desde o início do cristianismo – e isso com bom motivo.

Lucas escreve que Jesus se apresentou como ressuscitado dos mortos: „Aos quais também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias, e falando das coisas concernentes ao reino de Deus.“ Atos 1,3.

Cristo ressuscitou!

Os discípulos devem ter tido experiências inesquecíveis ao ver e ouvir Jesus no seu corpo ressuscitado. Foi uma prova irrefutável de que ele tinha vencido o pecado e satanás, sim, inclusive a morte. Igualmente como com aqueles dois discípulos que estavam com Jesus no caminho de Emaús, os corações dos discípulos deve ter queimado de entusiasmo e surpresa. No primeiro dia da páscoa ele se apresentou a eles no salão superior, e uma semana mais tarde Tomé pode tocar seu corpo ressuscitado, tendo ainda as marcas da crucificação – a prova de que ele morreu de uma vez por todas para o pecado (João 20,19-29).

Não existia dúvida. Jesus Cristo tinha ressuscitado dos mortos.

Não existia dúvida. Jesus Cristo tinha ressuscitado dos mortos. Tudo que ele mesmo tinha profetizado sobre si era verdadeiro. Ele esteve aqui na terra, como homem, durante 33 anos com uma natureza igual a nós e sendo tentado igual a nós em tudo. Ao ter mortificado o pecado e sua própria vontade, ele venceu sobre satanás, que tinha o poder sobre a morte, e abriu um caminho através da carne, o qual podemos seguir. Ele mesmo tinha se entregue como um sacrifício perfeito para Deus – um sacrifício inteiro pelo pecado das pessoas. Satanás não podia mais acusar ninguém perante Deus, porque a culpa havia sido paga. (Colossenses 2, 13,14). Mesmo assim Jesus animou os discípulos a ficarem em Jerusalém. Muito em breve eles deveriam receber força para também vencerem, e para, através do Espírito Santo que deveria enviar do céu, também se tornarem suas testemunhas.

Jesus volta para seu pai no céu

Para cumprir isto Jesus tinha que voltar primeiro ao céu e ocupar seu lugar de direito, a saber a direita do pai. Isto aconteceu no Monte das Oliveiras, nas proximidades da Betânia (Lucas 24,50). Isso se tornou uma reunião ao ar livre maravilhosa, com a promessa de que nunca deixaria os discípulos sozinhos. Através do Espírito Santo, o consolador, auxiliador e professor da justiça, ele sempre queria estar com eles, até o fim dos tempos (João 16,7 e Mateus. 28,18-20). Jesus foi arrebatado diretamente diante de seus olhos  „e uma nuvem o acolheu diante de seus olhos.

„Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir.“

Se tivéssemos estado lá, creio que também estaríamos parados em silêncio com um olhar para o céu, onde Jesus sumiu. Mas Deus tem um trabalho para fazer em nós, por isso ele enviou dois anjos, a fim de dar ordem de marcha aos discípulos: „Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir. Então voltaram para Jerusalém […] Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria mãe de Jesus, e com seus irmãos.“ Atos 1,9-14. . Estas 120 pessoas foram os primeiros frutos da igreja e puderam ser o alicerce para o templo de Deus na terra, o qual é edificado por pedras vivas, que seguem a Jesus no caminho que tem aberto para nós.

O templo está concluído

„Quando esta obra estiver concluída então vem o arrebatamento, a nossa ascensão ao céu.“

Nos nossos dias Deus coloca a pedra de conclusão da obra – Discípulos que são edificados com um corpo para o templo santo no Senhor, com Jesus mesmo sendo a pedra de esquina (Efésios 2,14-22). Quando esta obra estiver concluída então vem o arrebatamento, a nossa ascensão ao céu. Então os discípulos fiéis, que também são as primícias para Deus e o cordeiro, serão arrebatados para encontrar com ele nas nuvens.

Quando ele voltar em seu cavalo branco no Monte das Oliveiras – O Rei dos reis e Senhor de todos senhores, chamado fiel e verdadeiro –, Então seus disípulos estarão com ele. Juntos irão purificar a terra de toda a maldade e injustiça (Zacarias 14,4-5 e Apocalipse 19,11-21).

Sim, a ascensão de Cristo é um dia para comemorar. Na Alemanha e em alguns países esse é um feriado nacional, no qual as pessoas vão nas igrejas e podem orar a Deus e a Jesus, mesmo quando possivelmente não entendem completamente o significado da ascensão. Porém o espírito do anticristo trabalha para substituir os feriados religiosos por feriados mundanos – com a intenção de mudar o tempo (Daniel 7,25). Para muitos países a ascensão de Cristo é um dia como qualquer outro também. Oxalá que o maior número de pessoas pudesse receber entendimento para o significado especial desse dia no plano maravilhoso de Deus na salvação das pessoas.