Como levamos cativos todos os pensamentos

Como levamos cativos todos os pensamentos

Escrito por: Steve Lenk | Publicado: quarta-feira, 7 de maio de 2014

Tenho a oportunidade de fazer algo  com os pensamentos que não são agradáveis a Deus antes que entrem no meu coração tornem-se parte de mim!!

«Porque, como imaginou no seu coração, assim é ele.» (Provérbios 23,7) O que pensamos é fundamental para o que somos. Os cientistas estão discordando com a quantidade de pensamentos que temos cada dia, mas todos estão de acordo que são vários. O que somos é formado pelos pensamentos que deixamos entrar na nossa mente  e coração. Mas, como podemos controlar os milhares de pensamentos  que entram em nossa mente  a cada dia? O que fazemos com aqueles pensamentos que não são agradáveis a Deus?

O que fazemos com aqueles pensamentos que não são agradáveis a Deus?

Normalmente nossos pensamentos devem estar enfocados nas tarefas habituais que, devemos cumprir durante o dia. No entanto, a medida que o dia avança podemos levar cativos os pensamentos e atitudes que, são contrario a vontade de Deus, impedindo-nos de termos o controle da sua mente e coração. Paulo explica como isso é possível:«Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo.»  (2 Coríntios 10, 4-5) )  Está escrito que devemos lutar para manter nossos pensamentos puros, mas também está escrito que temos armas com as quais lutar!

Podemos considerar uma típica situação diária: Quem sabe no meu trabalho o supervisor me designa um trabalho que odeio, e pensamentos negativos e de queixas vem a minha cabeça. Esses pensamentos são tentações – e tenho a oportunidade de fazer algo a respeito antes que, os pensamentos entrem no meu coração e transforma uma parte de mim. São esses pensamentos os quais devemos levar cativos, elegendo o contrario, obedecendo a Deus, como por exemplo, em Filipenses 2,14: «Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas.» Uma tal eleição requer uma verdadeira batalha em nossa vida de pensamentos, mas nossas armas – A Palavra de Deus e o poder no Espírito Santo – são  poderosas para nos ajudar. Ao orar para Deus no momento que sentimos que estamos sendo tentados, podemos receber o poder para manter nossos pensamentos puros.

 A palavra de Deus e o poder no Espírito Santo são poderosos para nos ajudar

Também devemos nos fortalecer a nós mesmos de antemão para essa guerra seguindo o exemplo de Jesus quando foi tentado pelo diabo para converter as pedras em pão: « Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.»(Mateus 4:4) Jesus se armou lendo e meditando na palavra de Deus, a qual, podia ajudá-lo nas tribulações de sua vida. Si vemos que tem algo em nossa vida de pensamentos que são difíceis de vencer, podemos receber escrituras especificas que podem nos ajudar a ter vitória e crer em um Deus que é poderoso para salvar!

Por exemplo, se  vemos que facilmente somos tentados a ter pensamientos impuros sobre o sexo oposto, podemos tomar as palavras de Jesus no coração: «Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.»(Mateus 5, 28-29) Se somos propensos a ira, podemos nos armar com a exortação de Tiago: «Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus.» (Tiago1, 19-20) Essas palavras de Deus são nossas armas, e querem nos dar o poder para levar cativos todos os pensamentos impuros!

... Cada dia podemos chegar a se mais e mais semelhantes a  Cristo!

Através do Espírito Santo podemos receber graça e poder para levar cativos os pensamentos à obediência de Cristo, e nesse processo somos transformados na pessoa que Ele quer que sejamos. Temos a maravilhosa esperança de que cada dia podemos chegar a ser mais e mais semelhantes a Cristo, vencendo o pecado em nossas vidas e pensamentos. Dessa maneira nos convertemos em ferramentas valiosas nas mãos de Deus. Permitir que essa obra interna de Deus seja levada a risco em nós, é a maior tarefa que podemos ter na vida.