Como ser um cristão bem-sucedido

Como ser um cristão bem-sucedido

Escrito por: Nellie Owens | Publicado: segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Sou bem-sucedido o suficiente? Nós vivemos em uma época onde as pessoas estão ativamente encorajados a pensar assim. Como posso ser mais inteligente, mais rico, mais atraente? Como posso obter um emprego melhor, ganhar mais dinheiro e recursos para um estilo de vida mais luxuoso?

Mas, como cristãos, devemos nos perguntar: Será que isso realmente tem algo a ver com o sucesso?

Correr atrás do que é passageiro

Bíblia não encoraja nem nos proibe de ser rico, inteligente ou atraente. Jesus convidou tanto ricos como pobres para serem seus discípulos, mas ele enfatiza que o que é muitas vezes considerado«sucesso» neste mundo é totalmente irrelevante quando se trata de nossa vocação celestial.

Jesus disse: «Não ajuntai-vos tesouros na terra, onde a traça ea ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam. Pois onde está o seu tesouro, lá estará também seu coração.» Mateus 6,19-21.
 

«Não ajuntai-vos tesouros na terra, onde a traça ea ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões arrombam e furtam...»

Muitas pessoas hoje estão focados em alcançar tesouros terrenos, honra ou um determinado estilo de vida. Somos influenciados pela sociedade para obter estas coisas, e para alcançar o que a maioria das pessoas consideram«sucesso». Mas a palavra de Deus diz claramente que estas coisas passarão; porque elas realmente não têm valor na eternidade.

A quem você serve?

Isso não significa que devemos negligenciar nossos estudos, carreiras ou negócios. Pelo contrário, somos encorajados a usar os nossos talentos e dons para o bem dentro da nossa medida de fé. Em Colossenses 3:23 Paulo nos exorta também para fazer tudo de coração, como ao Senhor. Isto significa que devemos ser pessoas sinceras e diligentes que estão envolvidas em tarefas que nos aparecem. Deus pode usar pessoas com essa mentalidade, que tem vigor e são zelosos de boas obras. (Tito 2:14)

Não podemos servir a Deus e ao mesmo tempo nos preocupar tentando ser algo grande neste mundo.

Mas o problema surge quando procuramos servir a nós mesmos, em vez do Deus vivo em nossas vidas, quando estamos ansiosos para exaltar-nos e tornar-se algo grande neste mundo, em vez de fazer tudo de coração para ele. Em Mateus 6:24, Jesus diz: «Ninguém pode servir a dois senhores. Porque ou há de deixar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus ea Mamom.» Não podemos, em outras palavras, servir a Deus e ao mesmo tempo nos preocupar tentando ser algo grande neste mundo.

Foco no que tem valor

Em vez de se preocupar com as coisas temporais, e flutuar de ambição ou de vaidade, podemos nos concentrar sobre o que tem valor real! Podemos buscar o que pertence ao céu e que realmente tem valor para a eternidade. Imagine a diferença que existe entre buscar a glória e honra de Deus, em vez de buscar a glória que vem das pessoas, buscando«justiça, a fé, o amor ea paz com os que invocam o Senhor com um coração puro», em vez de riquezas ou bens terrenais! (2 Timóteo 2,22) Estas coisas têm valor eterno; elas não serão corrompidas nem morrerão. E aqueles que prosseguem nestes objectivos na vida nunca estarão preocupados nem desapontados, nem descepcionados.

Em vez de se preocupar com as coisas passageiras, e flutuar de ambição ou de vaidade, podemos nos concentrar no que tem valor!

O verdadeiro sucesso é receber as virtudes de Cristo em nossas vidas, e chegar à natureza divina. Não há nada mais valioso do que isso! E Deus promete que teremos éxito e sucesso, se obedecemos a sua palavra em nossas vidas, com um coração sincero. (Josué 1,8) Oh que nós nos esforemos para ser cristãos bem-sucedidos, que não procuram obter aquilo que é grande neste mundo, mas que buscam a santidade e a piedade de suas vidas.

«Como o seu divino poder nos deu tudo o que pertence à vida e à piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou por sua própria glória e virtude, em que são dadas a nós preciosas e mui grandes promessas, para que por elas cheguemos a ser participantes da natureza divina, depois de ter escapado da corrupção que pela concupiscencia há no mundo, Por isso mesmo, dando toda a diligência, para acrescentar a sua fé virtude; a virtude o conhecimento; ao conhecimento o autocontrole; e ao autocontrole a perseverança; a perseverança a piedade, e à piedade a fraternidade; e a fraternidade o amor para todos.» 2. Pedro 1,3-7.