É possível ter união entre os cristãos?

É possível ter união entre os cristãos?

Escrito por: Jan-Hein Staal | Publicado: quinta-feira, 6 de agosto de 2015

É o sentido da coisa, que os cristãos se dividam em tantos grupos e denominações? Eu e você, podemos fazer algo por essa falta de união?

Como começou a primeira igreja cristã?

Ser disposto a renunciar tudo e odiar a sua própria vida; tomar a sua cruz sobre si todos os dias e não fazer a sua própria vontade.

A bíblia nos conta como tudo começou, como Jesus esclareceu as condições para uma vida de discípulo, para todos que o seguiam: Ser disposto a renunciar tudo e odiar a sua própria vida; tomar a sua cruz sobre si todos os dias e não fazer a sua própria vontade. Enquanto esteve aqui na terra ele orou pelos seus discípulos e conseguia manter a unidade entre eles. Porque já naquela época existia o perigo da divisão, exemplo disse foi a pergunta que surgiu, de quem seria o maior.

Pouco antes de sua morte Jesus orou:Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós.“ João 17,11


Mais tarde, homens como Paulo lutaram e oraram pela união entre os cristãos. Ele exortou pela união e amor fraternal nas suas primeiras cartas ás igrejas. Aos coríntios com todos os seus problemas ele escreveu, por exemplo:Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo pensamento e em um mesmo parecer.“ 1. Coríntios 1, 10. Para a igreja de Efésios Paulo explica, que todos os cristãos são como um corpo. Jesus Cristo é o cabeça e cada membro deseja fazer aquilo que ele manda. Por isso todos os cristãos, irmãos e irmãs são juntamente unidos uns com os outros em amor, e também no cabeça. 

Depois de um curto período de tempo, na primeira igreja cristã...

A maioria dos cristãos tem se resignado de que isso seja assim, e talvez esperam que todos os diferentes cristãos repentinamente se tornarão uma só no céu.

Brigas sobre indivíduos, brigas sobre entendimentos e teoremas, simpatia e antipatia, amargura, ressentimento e a corrida por honra, sim – tudo isso tem feito um trabalho destrutivo desde o tempo das primeiras igrejas cristãs. Ao invés de lutar e orar para que a união exista, todos se acostumaram aos poucos com a divisão. Se tornou uma estrutura muito forte. Com certeza são realizados encontros de tempos em tempos, mas depois disso cada um vai para sua igreja ou comunidade.

A maioria dos cristãos tem se resignado de que isso seja assim, e talvez esperam que todos os diferentes cristãos repentinamente se tornarão uma só no céu. Simplesmente não se crê que toda a desunião, divisões e fracionamento entre cristãos verdadeiros aqui na terra pode ter um fim. A causa de todas as divisões é o pecado em todas as formas apresentáveis. Desde simpatias até a inveja, orgulho e intolerância.
 

Você e eu podemos fazer algo contra a divisão entre os cristãos?

Uma união verdadeira entre discípulos também é possível no nosso tempo.

Na época dos primeiros cristãos essa união começou pequena. Algumas poucas pessoas que queriam viver para Jesus de todo o coração, tiveram que aprender a orar uns pelos outros, amar um ao outro, perdoar e tolerar. Eles tiveram que aprender a não se segurar nas próprias opiniões e conclusões, mas sim buscar juntos por luz e sabedoria de Deus e da bíblia. Através disso a pequena igreja podia continuar e crescer. Mas no momento que esse trabalho por união parou, surgiram gradativamente muitas igrejas e movimentos..

Mas você e eu, no nosso lugar, podemos começar a segurar naquilo que Jesus disse para os seus primeiros discípulos: Ser disposto a deixar tudo e odiar sua própria vida; tomar sua cruz todo o dia e não fazer a sua própria vontade. Podemos orar e buscar por cocristãos que também querem viver dessa maneira como cristãos. Porque união verdadeira entre discípulos também é possível no nosso tempo.