O caminho da cruz

O caminho da cruz

Escrito por: Elias Aslaksen | Publicado: quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

O caminho da vida

O caminho da cruz (o caminho da abnegação), é o caminho da vida, pois"Se alguém quiser vir após Mim, negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz e siga-Me". Lucas 9:23. Cada passo que dou seguindo a Jesus, cada passo no caminho da vida, é um passo de negar (dizendo "não" a) a mim mesmo, a minha própria vontade. Para cada novo passo que quero dar nos passos de Jesus, devo crucificar a vontade própria em mim que resiste a isso.

Minha própria vontade deve, necessariamente, ser negada; Tem que morrer a morte da cruz se a vontade de Deus é para ser feita. Não há meio caminho! É ou isto, ou aquilo: ou a vontade de Deus ou a minha vontade! Então, em vez de estar escrito, "Seria preferível se ele fizesse isso" ou "Seria melhor se ...", diz, "deve negar a si mesmo." Nós temos que seguir o caminho da cruz se quisermos fazer qualquer Progresso, pois este é o caminho da vida.

A fonte e fundamento de tudo isto é que Cristo tomou a sua cruz, suportou-a, e foi pregado nela. Se quisermos segui-Lo da mesma maneira e nos tornarmos semelhantes a Ele, também nós temos que carregar a nossa cruz e ser pregado nela - pela fé!"Sabendo isto, que o nosso velho homem foi crucificado com Ele, para que o corpo do pecado fosse acabado, para que não fôssemos mais escravos do pecado". Romanos 6:6. A palavra de fé diz que nosso velho homem foi crucificado com Ele.

Se, por meio da fé, nos apoderarmos desta fé, também haverá, em verdade, uma crucificação em nós. Se não o fizermos, é evidente que é impossível progredir no caminho da vida. O velho homem não pode fazer a vontade de Deus. O velho homem tem que ser crucificado, ou afogado, se a vontade de Deus deve ser feita. (Romanos 6: 4 e Colossenses 2:12) As pessoas dizem, por ignorância ou não crença, que "o velho Adão" pode nadar. Este é um mal-entendido fundamental. Ele não sabe nadar; Ele afunda como uma pedra! Ele só parece nadar enquanto tiver os pés no fundo (ele não foi, pela fé, crucificado)!

Desenvolvimento - nova luz

Ao crer em Romanos 6: 6, deixamos de servir o pecado; Isto é, cometer pecado consciente, para fazer as obras da carne. No entanto, o pecado inconsciente, as ações do corpo (Romanos 8:13), continuam a manifestar-se nas áreas onde não temos luz. "Fui crucificado com Cristo; Já não sou eu que vivo…” Gálatas 2:20. Isso fala de uma vida vitoriosa e inclui todo o pecado consciente. E aqueles que são de Cristo crucificaram a carne com suas paixões e desejos. Gálatas 5:24. Isso inclui todos os desejos e desejos conscientes, de modo que não agimos contrariamente ao que sabemos que é certo. "Mas Deus me livre de gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, por quem o mundo foi crucificado para mim, e eu para o mundo". Gálatas 6:14. Estas palavras descrevem novamente a crucificação do mundo e do "eu" - tanto quanto somos conscientes e na medida em que temos luz.

Não podemos crucificar um homem antes de encontrá-lo. Nem podemos nos considerar crucificados a algo que não consideramos pecado. Por isso, é importante que permaneçamos perto de Deus para que possamos continuamente receber nova luz sobre a nossa própria vida, para que algo mais possa ser crucificado. Isto é tudo pela fé. Pela fé, ela se torna realidade em nossa vida, caso contrário, ela apenas permanece uma teoria. Se nós, na realidade, somos crucificados com Cristo pela fé, também avançaremos no caminho da vida. E é precisamente isso que fomos chamados a fazer.

Portanto, este seja o nosso lema (para toda a nossa vida própria): Na cruz com ela!

Este artigo é traduzido do norueguês, e é um trecho do folheto "O Caminho da Vida", publicado pela primeira vez por Skjulte Skatters Forlag em Novembro 1935.
© Copyright Stiftelsen Skjulte Skatters Forlag