O que é considerado um pecado?

O que é considerado um pecado?

Escrito por: Kate Kohl | Publicado: terça-feira, 19 de maio de 2015

Como cristão tenho feito um pacto com Deus; que não quero pecar. (Romanos 6,12-13) Agora, me percebo o quanto que algo que fiz esteve mal – justamente um momento depois de ter feito. Mas é muito tarde, já está feito. Significa que já pequei?

Converti-me e decidi viver somente para Jesus. Tenho uma mente nova que deseja fazer o bem, e tenho acabado por completo com meu antigo comportamento pecaminoso! Todas essas coisas que sei que são pecado e me afastam de Deus. Coisas que sabia que jamais teria feito, para começar.

No entanto, experimento que ainda sou tentado a pecar. Por exemplo, quero mentir para sair de uma situação difícil. Mas, essas paixões que são parte da minha natureza humana, não têm que me controlar. Com a ajuda de Deus posso ter vitoria!

Mas agora começo ver quantas vezes faço coisas que foram completamente sem intenção, mas que igual vão contra a vontade de Deus.

Mas agora começo ver quantas vezes faço coisas que foram completamente sem intenção, mas que igual vão contra a vontade de Deus. Por exemplo, sem ser consciente, me aboreço com um amigo que faz algo que me irrita, ainda que, meu desejo é ser bom com todos!

Agora entendo o que Paulo disse quando escreve: « Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço.» (Romanos 7,15) Nem se quer percebo  essas coisas, até que já estão feitas. Então, peco sem saber, sem querer?

As obras da carne

Quando faço algo mal, sem ser antes consciente que estou sendo tentado a pecar, é algo que a bíblia chama uma «obra da carne». (Romanos 8,13) Todos tem desejos da carne, e em ocasiões se manifesta sem que nem nos damos conta. Isso não é o mesmo que cometer pecado. Não teve nem um momento em que percebi estava sendo tentado e precisava tomar uma decisão, se iria, ou não, estar de acordo em ceder para as tentações.


Portanto, posso deixar uma conversa e me tocar que julguei um amigo. Ou bem, perceber que reaciono com impaciência em uma situação determinada. Fico consciente do que eu fiz, não foi a vontade de Deus; não foi o correto.

Fico consciente do que eu fiz, não foi a vontade de Deus; não foi o correto.

Inclusive nesse momento continuo tendo a oportunidade de receber vitória sobre o pecado! Preciso reconhecer o que eu tenho feito- se sou muito orgulhoso para admitir que me equivoquei, então Deus não pode fazer nada comigo. «...Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.» (Tiago 4,6) Admito que o que fiz não foi da vontade de deus, sentir é servir a Deus, pelo que ódio o que não é conforme a vontade de Deus, e me decido estar mais acordado no futuro. Isso se torna uma vitorio posteriormente.

Segue em frente

Portanto devo seguir em frente, e não permitir que  Satanás mantenha isso sobre mim ter uma má consciência. O desanimo nunca é uma opição. Minha vontade segue sendo fazer o bem; isso não têm mudado. « Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.
»
(Romanos 7,20) Passou, mas agora está no passado. Agora entendo melhor, e a próxima vez que esteja em uma situação semlhante estará mais atento. Sei quais são minhas tendências, e estarei preparado para reconhecer e resistir às tentações.

Agora entendo melhor, e a próxima vez que esteja em uma situação semlhante estará mais atento. Sei quais são minhas tendências, e estarei preparado para reconhecer e resistir às tentações.

Paulo continua explicando minha postura perante Deus: « Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.
Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.»
(Romanos 7,25; 8,1). Nenhuma condenação! Minha mente não estava de acordo com  «a obra da carne», e Satanás  não tem nem um direito sobre mim.

Temos muita esperança e muita graça de Deus. Realmente quer que tenhamos êxito, e nos dá toda possibilidade para sermos transformados. (Romanos 12,2) Leia  2 Pedro capítulo 1. Podemos ser participantes da natureza divina! Mas para que isso aconteça, primeiro temos que ser livres da nossa natureza humana, e precisamos essas experiências de aprendizagem para fazer isso. Não podemos saber o que devemos purificar se não vemos primeiro.

Transformação

Quando percebo quanto tenho julgado os outros, mesmo que não foi minha intenção, então sei que julgar é uma tendência na minha natureza humana. Agora sei que devo trabalhar; eliminar essa atitude de julgar os demais de modo que possa ser substituída por longamidade.

Deus é forte em nosso nome. Não quer nos dar tudo o que precisamos para completar essa transformação.

Cuando miro hacia atrás en una situación y veo que me comporté de manera egoísta, aunque nunca fue mi intención, entonces descubro lo mucho que esto es parte de mí. Ahora puedo actuar y aprovechar cada oportunidad para aprender a ser generoso y amar, en lugar de vivir para mí mismo.

Quando olha para trás em uma situação e vejo que me comportei de maneira egoísta, mesmo que nunca foi minha intenção, então descubro o muito que isso é parte de mim. Agora posso atuar e aproveitar cada oportunidade para aprender a ser generoso e amar, no lugar de viver para eu mesmo.


Quando estava preocupado, então vejo o muito que tenho que aprender a confiar em Deus.
A lista é extensa. Percebemos que somos fracos como pessoas, mas Deus  é forte em nosso nome. Nos quer dar tudo que precisamos para completar essa transformação.

«Dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor.Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os moços certamente cairão;Mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.» (Isaías 40:29-31).