Você quer fazer o bem?

Você quer fazer o bem?

Escrito por: Sigurd Bratlie | Publicado: sexta-feira, 15 de março de 2013

A maioria afirma que apenas os outros praticam o mal. Ao invés de pensar sobre sobre o bem que elas mesmo poderiam fazer, tratam em observar as ações dos outros.

„Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.“

(Romanos 7,21)

A maioria das pessoas afirma que apenas os outros praticam o mal. Por essa razão elas andam críticas em redor, são amargas e falam mal sobre essas pessoas. Elas não querem fazer o bem,  contudo esperam isto dos outros. Ao invés de pensar sobre sobre o bem que elas mesmo poderiam fazer, tratam em observar as ações dos outros.

Santificação e crescimento só se recebe, se estamos atentos em praticarmos mesmos, o bem.

Enquanto eu me preocupo com as propriedades negativas dos outros, em mim mesmo não pode acontecer santificação e desenvolvimento. Porque só recebo santificação e crescimento, se estou atento em praticar o bem. Justamente nessa hora eu experimento que o mal está comigo. E nesse momento tenho a oportunidade de negar o meu eu e me purificar. Isso significa trabalhar com temor e tremor na sua santificação, tendo o alvo perante os olhos (Filipenses 2,12), e não bater no ar e correr em direção ao incerto. (1.Coríntios 9,26)
Apenas com o trabalho na sua santificação é possível também chegar a ser para santificação para aqueles que me ouvem. (1.Timóteo 4,16)

A cabeça trabalha somente pro bem

Deixe-nos pensar sobre o nosso corpo. Com qual outro membro do corpo a mão direita tem a ver? É pelos nervos que existe uma conexão direta para o cérebro, a cabeça. Se a mão direita quer fazer algo em conjunto com a mão esquerda, e esta se mostra desajeitada, então não faz sentido estar descontente com ela e culpá-la. Pelo contrário, a cabeça ensina a mão direita a tirar proveito disso, e fazer algo bom. Quanto mais a mão esquerda for afetada, tanto mais se torna a mão direita. Essa é a maneira de trabalahr da cabeça.

Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.“ Romanos 12,21

 todo o mundo está no maligno“ (1.João 5,19) Por isso muito mal nos encontra, mas „sabemos que somos de Deus“. Se nos deixamos vencer pelo mal, então também nos tornamos maus, e somos vencidos pelo mundo. Porém, somos de Deus, e aquele que está em nós, é maior do que o que está no mundo. (1. João 4,4) Por isso diz a exortação: Vença o mal com o bem!

Se eu quero fazer o bem, isso prova que eu sou de Deus. Indiferente de como os outros se comportam ou de como são as circunstâncias, a realidade não se altera de que eu quero fazer o bem. Como membro no corpo de Cristo tenho apenas isso diante dos olhos, porque do cabeça saem as boas ações. Quanto mais difícil se torna a situação, tanto mais eficiente me torno em fazer o bem. Como eu quero fazer o bem, eu recebo situações e oportunidades justamente para me exercitar nisso. Mas justamente nessa hora eu descubro que o mal está comigo. Aqui eu encontro a minha natureza, da qual eu posso que me purificar. Ao invés de me queixar dos outros, recebo a oportunidade de ajudar e abençoar. Eu permaneço em Deus e não sou vencido pelo mal, porque absolutamente quero fazer o bem.

Que eu quero fazer o bem, prova de que sou de Deus.

Agora tenho ricas possibilidades de trabalhar na minha santificação e receber formação espiritual, e estar assentado no trono com Jesus, da mesma maneira  que Jesus venceu, e se assentou com seu pai no seu trono. (Apocalipse 3,21)

 

Publicado pela primeira no livreto Skjulte Skatter (Agosto 1968).

© Copyright Stiftelsen Skjulte Skatters Forlag