Sentia-se inadequado. Antes de seu batismo no Espírito Santo ele se sentia inadequado para o trabalho missionário
Sentia-se inadequado. Antes de seu batismo no Espírito Santo ele se sentia inadequado para o trabalho missionário

Batismo no Espírito Santo - uma experiência pessoal

Escrito por: I. M. Larsen | Publicado: quinta-feira, 19 de julho de 2012

„O batismo no Espírito Santo é uma experiência que se esquece jamais“, conta Sverre Riksfjord com um olhar aquecido. Ele vivenciou o mesmo de uma maneira bem especial.

Em um dia muito quente do mês de maio, estou indo para Tønsberg de carro, a fim de entrevistar Sverre Riksfjord. Tínhamos combinado para nos encontrar as 13 horas – e certo, ele está sentado esperando. Um sorriso caloroso me encontra quando ele me percebe.

Sverre Riksfjord tem um grande significado para muitas pessoas. É muito difícil dizer ao certo o que faz esse homem ser tão especial – na realidade ele é bem normal – sem grande formação ou uma posicão que faria dele uma pessoa muito citada. Mesmo assim Sverre viajou para tantos lugares da terra como evangelista, e muitos experimentaram a sua capacidade especial em dar ajuda honesta e sincera. Provavelmente é a sua vida que dá as suas palavras essa autoridade espiritual.

O tema do qual quero saber mais, é o „batismo no Espírito Santo“, e então especialmente sua experiência pessoal do batismo do Espírito Santo.
„Sim, o batismo no Espírito Santo é uma experiência que se esquece jamais“, ele diz com um olhar aquecido.
 

Por outro lado o batismo do Espírito Santo é uma ajuda decisiva no trabalho para as pessoas.

Antes de começar a contar, ele explica que o conceito „batismo no Espírito Santo“ facilmente pode ser confundido com o receber do Espírito Santo.
Ele explica como é necessário ser enchido do Espírito Santo para receber força a fim de vencer sua própria vida. Por outro lado o batismo do Espírito Santo é uma ajuda decisiva no trabalho para as pessoas. Sverre mesmo, tinha 29 anos, quando teve uma experiência forte, ao receber o batismo no Espírito Santo, para o trabalho. „Essa experiência eu jamais esquecerei“, conta ele.

„Mas eu também experimentei no início da minha vida cristã, que eu fui gerado de novo e preenchido com o Espírito Santo“, complementa ele. Ele conta de quando ele tinha 18 anos e mudou de sua igreja local Ålesund para Oslo. Através da anunciação da igreja de Oslo Sverre vou nascido de novo.

„Isso foi muito especial. Eu podia ficar lendo na bíblia durante longas horas noite adentro. O Espírito de Deus vivificava as escrituras.“ Sverre conta como o Espírito de fé entrou em seu coração e fez dele um homem completamente novo.
„A incredulidade e a dúvida foram espantados e ao invés disso eu fiquei franco, forte e feliz.“

Nos anos seguintes Sverre estava muitas vezes com Kåre J. Smith e G. Gangsø, que viajam pela Suécia e Finlândia, missionando. Estes eram amigos que também tinham recebido o Espírito Santo como motor em suas vidas, e estavam entusiasmados de Jesus. Por isso foi uma ajuda muito grande para Sverre, passar seu tempo com estes jovens evangelistas.

„Eu não tinha nada para fazer no campo missionário.“

Quando Sverre tinha a idade de 29 anos ele experimentou uma grande descida na sua vida cristã. Ele tinha um desejo forte de ser uma bênção e ajuda para as pessoas na Finlândia com as quais tinha tido contato. Mas ele experimentou que não tinha força e tampouco fé, para ajudar a elas. 

„Eu lembro como a incredulidade e dúvidas me perseguiam muitos meses como um pesadelo.“

„Isso me trouxe grande miséria“, ele me conta com grande seriedade. Podemos sentir que a lembrança nesse tempo está claramente diante de seus olhos. „Eu lembro como a incredulidade e dúvidas me perseguiam muitos meses como um pesadelo. Eu me sentia totalmente incapaz de ser uma bênção“, ele continua. „Isso eu não contei para ninguém, mas guardava para mim mesmo. Eu pensei que eu poderia muito bem voltar para casa na Noruega. Eu não tinha nada para fazer no campo missionário.“

Um montanhismo incomum

Nesse verão Sverre vivenciou algo que ele jamais esquecerá. Antes da conferência de verão em Brunstad Sverre e Gunnar e um finlandês recém convertido alugaram uma cabana em Hallingdal.
„A intenção era fazer uma boa reunião de oração juntos e fortalecer um ao outro na fé“, conta Sverre.

Ao iniciar o passeio Sverre estava bastante abatido.
„Eu nem ao menos sabia por quê eu deveria orar“, ele diz.

Mas justamente então, quando Sverre se sentiu totalmente abatido, veio a fé de que tudo é possível através da força do Espírito Santo.
„Lá eu experimentei que eu fui batizado com o Espírito Santo para o trabalho. Eu percebi claramente:  Agora você pode cumprir aquilo que Deus operar em você. Eu experimentei que incredulidade e dúvida foram distanciados e substituidos por fé plena, para que pudesse ser uma bênção.“ O Espírito de Sverre irradia ao pensar nessas boas recordações.

„É lógico que, se temos lutado contra incredulidade e dúvidas durante um bom tempo, e conseguiu se livrar dos mesmos, então não nos tornamos como os sonhadores dos quais está escrito em Salmos. Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cântico (Salmos 126, 1-2). Isso foi muito honesto. Isso eu esqueço jamais. Foi uma experiência forte“, ele continua. Podemos perceber claramente que Sverre se lembra de cada detalhe desse montanhismo em Hallingdal.

 

„É lógico que, se temos lutado contra incredulidade e dúvidas durante um bom tempo, e conseguiu se livrar dos mesmos, então não nos tornamos como os sonhadores dos quais está escrito em Salmos. Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cântico (Salmos 126, 1-2)

Desde esse dia Sverre foi um novo homem, enchido de força e fé.
„O Espírito Santo facilitou para crer. Eu percebia que quando encontrava pessoas cheias de incredulidade, então o Espírito que estava em mim, força para vencer esses espíritos incrédulos. Eu mesmo tinha experimetado o ser liberto de incredulidade e dúvida, e experimentei como esses espíritos devastam uma vida“, ele conta comovido.
„Mas esses espíritos não conseguem fazer nada contra o Espírito Santo. Eu percebia que eu tinha recebido verdadeiramente força para ajudar as pessoas a chegar a fé.“

E justamente isto se tornou a prioridade no trabalho de Sverre durante os anos: fortalecer pessoas na fé.

„Deus não pergunta se você pode, mas sim se você quer.“

Sverre Riksfjord conta que todos tem os mesmos pré-requisitos para chegar a essa vida.

„Deus não pergunta se você pode, mas sim se você quer“, diz Sverre, e Jesus diz em Mateus 7, 11: Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem.“

Em continuação ele diz que todo aquele que pede deve receber etc. Então é o meu negócio orar pelo Espírito Santo. Nosso pai celestial está mais do que pronto para nos dar. Ou existe um homem que, quando seu filho lhe pedir um pão, lhe dará uma pedra? (Vers 9).

„Se você recebeu o Espírito Santo, você primeiramente vai experimentar que tens recebido força suficiente para ter uma vida com Deus, onde você consegue vencer todo o pecado consciente. Depois você experimenta uma graça e unção no trabalho, que Deus tem preparado para você!" encerra Sverre.

Foi uma experiência ouvir o agora homem de 67 anos, contando. Poderíamos crer que a força que ele recebeu nos anos de sua juventude, deveriam diminuir com a idade, mas a realidade é, que o contrário é fato. A força que impulsiona Sverre é forte e atuante e continua a levar muitas pessoas a fé. Não existe dúvida nisso, que ele fala de experiência pessoal.

A conversa terminou, e nos separamos com um cordial aperto de mão. Ele certamente não sabe que impressão inesquecível essa entrevista terá sobre o  „Jornalista“.