Nascidos de novo

Nascidos de novo

Escrito por: Kåre J. Smith | Localizar: Oslo/Follo, Norwegen | Publicado: sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Muitas pessoas não reconhecem o valor da vida de Jesus, e a maioria também não acreditam que se possa chegar a mesma vida que ele. É necessário ser nascido de novo para enxergar o reino de Deus.
 

„Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus“ (João 3,3). O ser nascido de novo acontece em nosso coração e nossa mente. Depois que se é nascido de novo, vemos coisas que nos estávam ocultas. Toda nossa vida passa a ter um novo valor. Apenas após isto, é que recebemos uma visão daquilo que leva á vida e a paz, além disso recebemos participação na sabedoria do mundo espiritual. Aquilo que anteriormente tinha valor aqui na terra, perde a sua importância e significado.

Paulo tinha vivenciado esse novo nascimento, e descreve o que isso causou em sua vida, em Filipenses 3, 7-8: „Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas as coisas, e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo.” As possibilidades que ele vizualizou no evangelho, tornaram fácil a escolha dele. Deixe-nos viver em um relacionamento quente, próximo e fervoroso com Deus. Então Deus pode falar a nossos corações e trabalhá-lo.

„Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios: não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.” (1. Coríntios 10, 19-21).

Não podemos receber nada de Deus se vivemos em comunhão com espíritos maus, e procuramos aquilo que pertence ao mundo. Que Deus não fala e não temos revelações e avivamento no seu interior, é porque nossos pensamentos e impulsos vem dessa terra. Por isso todo cristão inteiro, deve tomar cuidado na sua vida, para que, não se comece a interessar por coisas que estão fora do nosso chamado celestial.  „Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca” (1 João 5, 18). Não podemos ser discípulos e ao mesmo tempo admirar a grandeza desse mundo. Isso faz com que apareçam nascentes impuras na nossa vida, que nos privam de uma comunhão mais profunda com Cristo e os santos.

„Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre“ (1. João 2,15-17). 

Retirado do artigo „Um discípulo de Jesus e uma vida em vitória!“
Setembro de 2006