„Porque esta é a vontade de Deus, vossa santificação …“

„Porque esta é a vontade de Deus, vossa santificação …“

Escrito por: Tom Harris | Localizar: Sydney, Australien | Publicado: sábado, 17 de novembro de 2012

Na bíblia está escrito que sem santificação ninguém poderá ver o Senhor. Se somos sinceros temos que admitir que por natureza somos de tudo, menos santos. Como essa transformação pode acontecer?

Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.“ Romanos 6, 22.

Santificação é um fruto. Para que a santificação venha a tona, é necessário que antes de tudo sejamos libertos do pecado, para que possamos ser servos de Deus. Em Romanos 7, 25 Paulo escreve que com o entendimento ele servia a lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado. Paulo não servia o pecado com seu entendimento, ele não cedia nas tentações, mas vencia através do poder do Espírito Santo. A lei do espírito vivificante tinha libertado ele da lei do pecado. Romanos 8,2. A lei do pecado e da morte só se torna atuante quando eu sirvo à lei do pecado com o meu entendimento.

A lei do pecado nos meus membros

Todavia ele ainda servia a lei do pecado com sua carne. Como isso é possível? Isso se explica por um exemplo muito simples. Imagine você um homem aprende a toca piano. Com o entendimento ele segue as notas, e toca as notas que estão na folha tão bem como pode. Mas mesmo assim ainda faz erros. Isso Paulo afirma quando diz: Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus; Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.“ Romanos 7, 22-23.

Não podemos confundir a lei do pecado nos nossos membros com a lei do pecado e da morte. O primeiro se torna atuante quando eu sirvo a lei do pecado com minha carne (não com meu entendimento), enquanto o segundo se torna atuante quando eu sirvo a lei do pecado com o meu entendimento.

Santificação é desenvolvimento

Se voltamos ao exemplo do homem que toca piano, podemos dizer que o homem percebe logo os seus erros, quando cometidos. Ele não cometeu eles com seu entendimento – existia uma outra lei em seus membros. Outros erros ele não percebe, e o professor (o Espírito Santo) precisa mostrar a ele, para que os mesmos se tornem conscientes.

Assim acontece com todos que seguem a lei de Deus com seu entendimento. Eles descobrem continuamente que suas ações e negociações são influenciadas pela lei do pecado, que mora em seus membros. Quando descobrem isso, concordam com o juízo do Espírito e odeiam e mortificam isso, através do Espírito.Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.“ Romanos 8, 13.

As obras do corpo, são ações que brotam dos meus membros pela lei do pecado. Eles não foram feitos de propósito, da mesma forma como os erros que o homem que toca piano faz, também não são feitos de propósito. Se eu descubro essas ações e as mortifico, eu me santifico.

Eu preciso estar interessado em santificação

A velocidade da progressão de alguém que toca piano, está relacionado com seus talentos e seu interesse. Mas a santificação não está relacioanda a talentos, está unicamente relacionada ao interesse. Paulo chegou muito longe no caminho da santificação porque ele tinha um interesse muito grande. Ele estava entusiasmado da vida de Jesus: Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.“ Filipenses 3, 13-14.

Pode ser que alguém está muito satisfeito com alguma boa ação que tenha feito, que pode estar muito satisfeito consigo mesmo e com isso não encontrar a outra lei em seus membros. Paulo, pelo contrário, sempre encontrou a outra lei em seus membros. Ele então encontrou a lei de que o mal está muito próximo dele quando queria fazer o bem (Romanos 7,21). Se queremos mesmo servir a Deus e amar os seus mandamentos, então encontramos essa lei. Encontramos isso se servimos a Deus em todas as coisas com um coração sincero e não com obras diante dos homens a fim de agradar a eles (Efésios 6,6).

Se fizemos a vontade de Deus de coração, então encontramos esta outra lei em nossos membros – aqueles que vivem diante dos olhos da pessoas nunca fazem isso. Eles não tem ouvidos para ouvir a voz do Espírito Santo, e não conseguem aceitar o ensinamento e a educação do Espírito. Nós não precisamos ficar desanimados se encontramos o mal em nós e sentimos a correção do Espírito. Pois justamente isso nos dá a possibilidade de sermos mais santificados. Quando mais santificação alcançamos, mais abençoada se torna a nossa vida - para nós mesmos e para o nosso entorno (Hebr. 12,10-11).

Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação …“ 1.Tessalonicenses 4,3.