Deixe a paciência fazer uma obra perfeita

Deixe a paciência fazer uma obra perfeita

Escrito por: Pippa Jacobs | Publicado: quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Eu tenho que admitir que antigamente o orar por paciência não era muito atrativo para mim. Parecia ser muito passivo e eu percebia que era necessário ter ações.

A vida de uma mãe que tem vários filhos pequenos em casa é cheia de tarefas. Mesmo quando amamos os nossos filhos a nossa paciência pode ser colocada á prova, quando aparentemente eles tem exigências infinitas – no nosso tempo, nosso corpo e nosso sono – ás vezes tudo parece estar sendo ofertado! Podem existir tempos extremamente „quentes“, quando os filhos estão doentes, tem dentes nascendo ou simplesmente estão em uma fase de desenvolvimento extenuante.

Em tempos assim percebia que não tinha paciência suficiente para essas atividades. Eu tenho que admitir que antigamente a oração por paciência nunca foi atrativa para mim. Isso se parecia muito passivo e eu sentia que era necessário ter atitudes. Coisas precisavam ser solucionadas rapidamente! Eu tinha que me ocupar com as crianças, delegar atividades e trabalhos, repreender e explicar coisas. Nisso eu sabia que tinha mesmo necessidade de paciência e com isso rapidamente ficava irritada ou até mesmo furiosa.

 

É fantástico que recebemos ajuda no dia a dia através da palavra de Deus! 

Eu li em Tiago 1, 20: „Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus.“ Eu sabia que minha ira não podia ajudar a trazer paz no nosso lar. Então li esse versículo fantástico: „Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma.“ (Tiago 1,4)

Então começou a clarear as coisas para mim. Se Deus realmente afirma o que diz aqui, e eu trabalho com paciência nas minhas situações, terei tudo o que preciso - então me torno perfeito e não terei falta em nada! Que promessa!

Eu comecei a entender, como a paciência é importante, e eu ansiava por ela como nunca antes. Se tornou uma luz para mim, que através do trabalhar na minha paciência teria toda a ajuda para as crianças, e com isso vencer toda a pressão do dia a dia.

Eu comecei a encarar com mais tarnquilidade, „seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.“ (Tiago, 1, 19). Eu entendi que a prioridade para mim deve ser de ouvir a Deus. Então ele pode me ensinar, para que minhas palavras e ações sejam cada vez menos influenciadas pelas minhas próprias idéias, mas serem mais ungidas por ele.

Estou tão agradecida que recebi uma nova perspectiva para a virtude da paciência. É fantástico que recebemos ajuda no dia a dia através da palavra de Deus.