Tenho uma implacável necessidade de algo novo?

Tenho uma implacável necessidade de algo novo?

Escrito por: Eunice Ng | Publicado: quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

À medida que os restos do jantar de peru assentam eo último papel de embrulho é limpo, eu começo a refletir sobre as férias de Natal que passaram tão rapidamente quanto chegaram. É fácil estar no "modo de férias". Você se deixou ir; Você relaxa um pouco; Você começa a dormir; Você não tem medo de falar o que vem à mente quando você encontra novas pessoas.

Os feriados não são uma época do ano em que nós, que viemos de uma nação abastada geralmente associamos com anseio, pelo menos não quando se trata de nós mesmos. Nós temos massas de comida, mais brinquedos e jogos do que as crianças conseguem passar para o resto de suas férias e necessidade de algo mais não atravessa a mente de qualquer maneira, exceto talvez a necessidade de dar mais do que temos.

Necessidade de "férias"? ;

Quando eu penso em todos os momentos em que eu poderia ter sido mais consciente de segurar meus pensamentos antes que eles se materializaram em palavras que eu agora tenho que refletir ou lamentar, algo amaneceu em mim. Na época de férias, onde meu corpo foi permitido relaxar e tomar o clima festivo ao redor, eu involuntariamente deixei meu espírito relaxar também, e permitindo assim que minha alma assumisse. Em outras palavras, eu não estava em nenhuma necessidade particular; Eu tinha momentaneamente "colocado no modo de espera" meu desejo pessoal e contínuo de trazer minha vida antes de Cristo e permitir que Ele trabalhe em mim, para que algo novo possa surgir em vez da minha velha natureza.

“Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos.” Mateus 5:6.

“Porque você diz, "sou rico, tornei-me rico e não preciso de nada" e não sabe que você é miserável, coitado, pobre, cego e nu…” Apoc. 3:17.

Pensar nas áreas conscientes do que eu poderia ter feito melhor me fez perceber o quão importante é para mim estar em constante necessidade, se o meu desejo é ser mudado e transformado da natureza miserável que herdei. (Romanos 7: 18-25) Eu posso, muito triste e facilmente, permanecer a mesma pessoa que eu sou, se eu não perceber que eu preciso de alguma coisa, se eu não ver minhas próprias carências, por exemplo, em minhas relações com aqueles que me rodeiam. Se eu não estiver acordado para escutar o que Deus tem a me dizer em minhas situações, então o que virá em minha vida surgirá da minha pessoa natural com suas tendências pecaminosas, ou na melhor das hipóteses, o grau em que eu conheço e trabalho até agora, com as imperfeições e limitações. Mas Deus promete o acordo integral– Posso me tornar uma nova criação!

“Não lembrem das coisas anteriores, nem considerem as coisas antigas. Eis que farei uma coisa nova, e ela brotará; Porventura não a sabereis?” Isaias 43:18-19.

Ser um participante da natureza divina que foi prometida através de Jesus é um objetivo incrível que eu sei que ainda não consegui, mas se isso for o caso, então isso deve significar que eu não posso estar contente com a maneira que eu sou. (2 Pedro 1: 4) Pois eu deveria estar em constante necessidade de modo que me propulse no desenvolvimento, na purificação e na santificação!

A decisão renovada

Eu arrisco a imagem de refletir sobre mim mesmo dentro de um ano. Se eu estiver aqui em dezembro de 2017, estarei enfrentando as mesmas batalhas, tendo a mesma natureza que odeio ainda presente na mesma magnitude, nas mesmas áreas e tendências que são hoje? Eu terei meus olhos mais abertos para as“riquezas da glória da Sua herança dos santos?” (Efésios 1:18) Será que haverá nova luz, nova revelação, novo desenvolvimento em minha vida? (Efésios 1: 17-19)

“Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus.” Mateus 5:3.

À medida que o ano novo se aproxima, resolvo entrar em 2017 com a decisão de estar em uma necessidade constante e consciente – “O que mais posso fazer; Como posso fazer melhor?”

“Ele desperta-me todas as manhãs, desperta-me o ouvido para que ouça como aqueles que aprendem. O Senhor Deus abriu o meu ouvido; E eu não fui rebelde, nem me retirei para trás.” Isaias 50:4-5.