Illustrationsfoto
Illustrationsfoto

„A abundante riqueza da graça“ – para quê?

Escrito por: Tom Harris | Localizar: Sydney, Australia | Publicado: terça-feira, 21 de setembro de 2010

Como pecadores, podemos, não apenas receber a abundante riqueza da graça para o perdão dos pecados, mas mais do que isso: uma graça transbordante que nos ajuda a vencer sobre o pecado, para que possamos vencer e prevalecer!

Paulo escreve em Romanos 5,17: „… muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão (e viverão tradução norueguesa) em vida por um só - Jesus Cristo.“ Nós não podemos alegar que, viveremos e reinaremos, se nós ficamos mal, ofendidos, ou impacientes, mesmo se tivermos o perdão dos pecados. Paulo continua no capítulo 6, 14: „ Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça.“ Se nós ficamos ofendidos - mesmo quando não o queremos, - está claro que o pecado, nos tem sob seu poder.

O dom da justiça

„Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado. Porque aquele que está morto está justificado do pecado.“ Romanos.6,6-7. Este é o nosso homem velho - com um sentimento que está preso ás paixões da carne – como escravo do pecado.

Em hebreus 2,14 lemos sobre o dom da justiça, que podemos receber através dessa riqueza da graça. Jesus teve a mesma carne que nós; pela morte ele aniquilou aquele que tinha o império da morte, isso é o diabo. O diabo só tem poder através das paixões na nossa carne. Jesus mortificou essas paixões enquanto viveu, e através disso aniquilou o poder do diabo. Porque Jesus tinha a mesma carne que nós, essa morte nos foi atribuída - esse é o dom da justiça.

Graça verdadeira

„Pois, quanto ao ter morrido, de uma vez morreu para o pecado, mas, quanto a viver, vive para Deus“ Romanos 6,10. Agora podemos deixar nosso velho homem, e na hora da tentação „considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor“, (Versículo 11). Assim, quando seguimos o exemplo de Jesus, começamos uma vida cristã - em vitória e transformação:“ e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim;“ (Gálatas 2.20). Agora estamos sob a graça e temos poder para mortificar as paixões na nossa carne (Colossenses. 3,5). Dessa maneira levamos sempre a morte de Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifesta através da nossa vida (2. Coríntios. 4, 10). Através de Jesus Cristo, começamos cada vez mais a prevalecer e viver.


Esta é a verdadeira graça de Deus. 1.Pedro. 5,12.